Como aumentar as chances de ser aprovado para um cartão?

Ter um cartão traz muitas facilidades para o dia a dia, desde comprar algo pela internet, acumular pontos e até poder consolidar o pagamento de todos os seus gastos no dia do mês mais conveniente. Entretanto, a grande maioria das pessoas que pede um cartão de crédito tem seu pedido negado.

Algumas dicas podem ajudar bastante a aumentar suas chances de se aprovado. O primeiro passo para aumentar suas chances é entender o que acontece quando um novo cartão é solicitado.

Passo a passo

Quando um cartão é solicitado, as seguintes informações são coletadas pelos emissores do cartão – que podem ser bancos, supermercados, companhias aéreas, entre outras.
Essas informações podem ser fornecidas pela internet ou pessoalmente, em uma agência do banco, loja, entre outros.

1. Informações pessoais

Geralmente, o primeiro passo para solicitar um novo cartão é fornecer informações pessoais para que o emissor possa analisá-las e aprovar ou não o cartão. Normalmente são informações pessoais, de endereço, de profissão e renda mensal.

2. Análise de fraude

Formulários para solicitação de cartão de crédito têm muitas tentativas de fraude. Fraudadores tentam emitir cartões de crédito no nome de outra pessoa, para que assim a conta a ser paga vá para ela. Os emissores tomam algumas medidas para evitar fraude, por isso é muito importante fornecer sempre informações verdadeiras e atualizadas, caso contrário seu cartão pode ser negado.

3. Análise de crédito

A maior das barreiras para se ter um novo cartão é a análise de crédito. Cada emissor tem um algorítimo chamado “modelo de crédito”, que nada mais é do que uma conta que traz como resultado a probabilidade do portador do cartão não pagar a fatura e se endividar, dando assim um calote no emissor. Se o emissor não conseguir reunir informações suficientes sobre você ou achar alguma informação que possa indicar que você é um mau pagador, há um risco do seu cartão ser negado.

Informações cadastrais

Durante o primeiro passo para aquisição de um novo cartão, algumas das informações pessoais podem ser necessárias para cadastro, como:

• Nome completo
• Email
• CPF
• Renda mensal (ou salário)
• Gênero (masculino ou feminino)
• Estado civil
• Data de nascimento
• Celular
• Endereço completo (CEP, rua, número, cidade e estado)
• Natureza da ocupação (assalariado, autônomo, aposentado, entre outros)
• Profissão (vendedor, auxiliar, analista, etc.)
• RG
• Nacionalidade
• Cidade e Estado e nascimento
• Nome completo da mãe

Essas informações podem ser preenchidas em formulários online sem a necessidade de envio de documentos. Alguns emissores, principalmente bancos, oferecem benefícios caso você envie documentos de identidade e comprovante de renda. Com essas informações, as chances do seu cartão ser negado por fraude ou crédito são menores.

Uma boa dica para aumentar suas chances nessa etapa é preencher corretamente todas as informações nos formulários e, se possível, enviar documentos que comprovem sua renda e sua identidade, como RG, CNH, holerite e extrato do Imposto de Renda.

Análise de fraude

Nessa etapa do processo, o emissor do cartão vai tentar comprovar que você é você mesmo. Em processos de solicitação online de cartão, é muito comum o uso de questionários com perguntas pessoais que dificilmente alguém tentando se passar por você conseguiria responder. Perguntas como empresas que você trabalhou no passado, veículos em seu nome entre outros.

Uma dica que pode aumentar suas chances e ser aprovado nessa etapa é cadastrar suas informações pessoais nos chamados bureaus de crédito. Esse é chamado de cadastro positivo. Assim, os emissores podem consultar essas fontes independentes de informação e suas chances de ser aprovado aumentam. Os maiores bureaus são: Serasa Experian, Boa Vista SCPC e SPC Brasil.

Análise de crédito

Nessa última etapa do processo, o emissor usa o algorítimo chamado “modelo de crédito” para avaliar a probabilidade de calote, como mencionado anteriormente. Aqui a dica principal é manter todas as suas contas em dia, não deixar de pagar faturas ou deixar contas atrasadas. Quando alguma dívida em seu nome não é paga, seu nome fica “sujo”, ou seja, os mesmos bureaus de crédito que têm suas informações cadastrais também recebem uma notificação dizendo que você é um mau pagador.

Em geral, quem envia essas notificações são as próprias empresas. Pode ser uma companhia telefônica, banco, loja ou até outro emissor de cartão de crédito.

Um outro conceito importante aqui é o seu “score” de crédito, ou seja, a nota que os bureaus de crédito dão para você. Quanto maior sua nota, menor as chances de esses bureaus considerarem que você é um mau pagador e assim as suas chances são maiores de ser aprovado para um cartão de crédito.

Na dúvida sobre qual cartão de crédito escolher?

Encontre o Cartão de Crédito Ideal para você com o Comparador de Cartões. Clique aqui.