Como cancelar um empréstimo consignado?

Por Redação IQ 360

Índice de Conteúdomenu

  1. Como cancelar
  2. Em caso de fraude

O empréstimo consignado é um dos mais procurados no mercado. Recomendado principalmente para aposentados, pensionistas, servidores públicos ou funcionários de empresas conveniadas à bancos que oferecem essa modalidade. Isso ocorre pois o pagamento das parcelas é feito diretamente por meio de um desconto em folha do seu salário ou benefício.

Ou seja, se o solicitante contratou o empréstimo consignado, a cada mês ele vai receber um valor menor do que o salário completo para ir quitando os débitos no período acordado. A legislação garante que a parcela máxima do empréstimo não seja superior a 30% da renda do beneficiário. É isso que chamamos de margem consignável.

Mas se você contratou um empréstimo consignado e depois se arrependeu e quer desistir, saiba que não será tão fácil.

Como cancelar

A maioria dos casos de cancelamento de um empréstimo consignado ocorre porque houve algum tipo de fraude. Se este não é o seu caso, a única maneira de se livrar dele é antecipando o pagamento total da dívida restante. Somente ao quitá-la com antecedência é que não haverá mais a cobrança do desconto diretamente no seu salário.

Para isso, entre em contato diretamente com o banco ou a instituição financeira na qual você fez o empréstimo consignado e renegocie a dívida em uma parcela única ou em um número menor de prestações do que aquele previsto inicialmente.

Como os juros do empréstimo consignado são menores do que os juros cobrados pelas outras linhas de crédito (como empréstimo pessoal, cheque especial e crédito rotativo), a única garantia do banco para dar essa flexibilidade é justamente a certeza do pagamento da dívida. Por isso, essa modalidade fica disponível apenas para funcionários públicos, pensionistas do INSS ou trabalhadores assalariados.

Em caso de fraude

Agora, se você está tendo um desconto indevido no seu salário, sem ter contratado um empréstimo consignado, acione imediatamente um advogado e entre em contato com o INSS por meio da Central de Atendimento, no telefone 135, ou pela internet. Após receber a reclamação, os bancos e as instituições financeiras deverão responder no prazo de dez dias úteis e reembolsar o cliente em dois dias úteis.

Para evitar esse tipo de fraude, nunca compartilhe seus dados pessoais com desconhecidos ou pessoas que não sejam funcionários do seu banco ou do INSS. Documentos pessoais também podem ser fraudados, fique atento sempre que precisar informar ou entregar cópias.

Evitar fazer empréstimos consignados para outras pessoas também pode ser um cuidado importante. Mesmo sendo uma pessoa próxima, nunca entregue cópias de documentos ou informações pessoais. Essa pessoa também pode estar sendo vítima de uma fraude, mesmo sem saber.

E, por último, sempre vale a recomendação: nunca assine nada sem ter total conhecimento do que se trata. A sua assinatura também pode ser fraudada mais adiante e usada em golpes ainda mais perigosos.