Como controlar as parcelas pagas do seu empréstimo

Por Redação IQ 360

controlar-parcelas-emprestimo

Ao adquirir um empréstimo pessoal ou crédito consignado, os consumidores assumem uma dívida que pode durar vários anos. Para não perder de vista o valor que já foi pago e o que ainda falta quitar, é bom ficar atento às dicas dos especialistas:

Controle as parcelas do seu empréstimo com planilhas

Ao assinar um contrato, o documento deverá indicar não apenas o valor fixo das parcelas, mas também os juros que vão incidir ao longo do tempo. O primeiro passo para não se perder nesse emaranhado de números é elaborar uma planilha de Excel ou Google Sheets no seu computador pessoal, indicando o que já foi pago e as parcelas a vencer a cada mês. O ideal é fazer uma aba para cada ano, separada por 12 meses. Assim você consegue visualizar com mais clareza. Se tiver ajuda de um contador, tente fazer alguns gráficos ou planilhas que possam cruzar a dívida com o seu orçamento mensal para estimar quanto poderá sobrar de dinheiro a cada mês.

Acesse o extrato do seu empréstimo

Se você é aposentando ou pensionista e o seu empréstimo foi realizado na modalidade de crédito consignado, o site do INSS fornece uma consulta online do seu extrato. Para acessar, é necessário entrar na página da Previdência Social, inserir o número do seu benefício, data de nascimento e CPF. Em caso de dúvidas, o suporte do órgão fica disponível pelo telefone 135. Mesmo tendo acesso a essas informações, o ideal também é transferir os dados para um computador pessoal. Assim você consegue fazer estimativas mais precisas de quanto ainda precisa pagar e em quanto tempo.

Peça o extrato do seu empréstimo ao seu gerente

Os bancos ou instituições financeiras que oferecem empréstimos pessoais também podem fornecer os dados da sua dívida. Consulte o seu gerente, peça um extrato detalhado ou entre no internet banking para fazer essa consulta. Se não estiver detalhado o suficiente, o banco deverá ser consultado pessoalmente e você tem o direito de ter acesso às informações. Se encontrar qualquer irregularidade ao cruzar o extrato com os seus comprovantes de pagamento, é importante que isso seja comunicado imediatamente. Peça ajuda a um contador, refaça as contas da dívida periodicamente e veja se os juros estão dentro da margem que foi acordada no contrato inicial.

Renegociação de empréstimo

Todo esse acompanhamento é ainda mais importante se você deseja renegociar a dívida em breve. Caso receba algum dinheiro extra ou mesmo recupere o seu FGTS, esse dinheiro poderá ajudar a quitar um empréstimo ou financiamento imobiliário, por exemplo. Tenha todo o histórico do empréstimo em mãos e esteja preparado.