Consórcio ou financiamento para carro, qual é o melhor?

Consórcio e financiamento são duas formas de conseguir realizar o sonho de comprar um carro. A escolha da melhor vai depender do que o consumidor prioriza: rapidez ou economia.

Como funciona o financiamento?

No financiamento, o banco adianta o valor do automóvel e paga a loja ou concessionária. O cliente passa a dever para o banco e paga parcelas mensais até a quitação da dívida. Diversos bancos e financeiras realizam esse serviço de financiamento de automóvel e as taxas de juros podem variar de banco para banco.

Como funciona o consórcio?

No consórcio, um grupo de consumidores, regidos por uma administradora de consórcios, se unem para arrecadar uma certa quantia por um determinado tempo. Todo mês os participantes contribuem com um valor previamente definido criando uma poupança conjunta.

De tempos em tempos, uma ou mais pessoas recebem a carta de crédito, que nada mais é que o valor para a aquisição do automóvel. A carta de crédito pode ser sorteada entre todos os participantes que estejam com as parcelas em dia e também pode ser leiloada. Os interessados dão lances que equivalem ao adiantamento das parcelas e quem der o lance maior leva a carta de crédito.

Vantagens e desvantagens de cada um

Diversos bancos e financeiras disponibilizam o financiamento de automóvel. Após aprovado, o veículo já sai nas mãos do comprador. Essa é a maior vantagem do financiamento: a rapidez em que se obtém o bem e a possibilidade de parcelar em diversas vezes.

Mas o financiamento tem suas desvantagens. A que mais pesa no bolso do consumidor são as taxas de juros altas. O processo do financiamento também é mais burocrático e depende de análise de crédito.

Mesmo assim, o financiamento ainda corresponde à maioria das compras de carro. Contudo, com a alta dos juros, o consórcio vem ganhando espaço.

No consórcio se tem menos taxas: apenas uma taxa administrativa. Com essa cobrança, a administradora do consórcio ganha dinheiro para organizar os grupos.

O consórcio serve como uma aplicação de médio a longo prazo, mas essa também pode ser uma desvantagem.

No consórcio não se adquire o veículo de imediato e o tempo para que isso aconteça é incerto, uma vez que vai depender muito da sorte em ser contemplado para receber a carta de crédito. Desistir de um consórcio também não é tarefa fácil.

Qual escolher?

A melhor e mais vantajosa maneira de se comprar um carro ou qualquer outro bem é à vista. Porém, comprar um carro à vista não é a realidade da maioria dos brasileiros. Então as melhores opções são ou o consórcio ou o financiamento.

O financiamento de veículo é o caminho mais indicado para quem não tem todo o dinheiro para comprar à vista e não deseja esperar. Existem várias instituições que oferecem esse serviço. Quando se tem um valor maior para se dar de entrada, o financiamento se torna mais vantajoso.

Já o consórcio é mais indicado para quem não tem pressa na aquisição do automóvel, uma vez que vai depender muito da sorte em ser contemplado para receber a carta de crédito. Como no consórcio só se paga uma taxa de administração, quem opta pelo consórcio acaba economizando.