Vale a pena fazer um empréstimo para comprar um carro?

Por Emily Moura

Índice de Conteúdomenu

  1. Formas de comprar um carro
  2. Quando é vantajoso fazer um empréstimo para comprar um carro?

Comprar um carro novo ou usado é o sonho de muita gente. Mas nem sempre é possível comprar um automóvel à vista. Algumas pessoas financiam, outras fazem consórcio. Porém, outra alternativa para quem deseja adquirir um veículo é o empréstimo. Mas será que vale a pena?

Neste artigo vamos tirar todas as suas dúvidas sobre empréstimo para comprar um veículo e analisar se realmente é vantajoso para você.

Formas de comprar um carro

Existem várias formas para você conseguir comprar o seu carro. Como nem sempre é fácil adquirir um bem, financeiras e as próprias concessionárias disponibilizam várias formas e condições:

  • Financiamento: no financiamento você parcela seu carro em quantas vezes for permitido pela concessionária ou financeira. E enquanto você quita as parcelas do seu veículo, ele pode ficar alienado à empresa que concedeu o financiamento. Se quiser saber mais sobre alienação de carros, clique aqui. O financiamento do Bradesco, por exemplo, está com taxa anual de juros de 19,10%. Geralmente para financiar um automóvel é necessário dar um valor de entrada. Confira essa informação antes de fechar negócio.
  • À vista: nem todo mundo tem condições de pagar um carro à vista, mas é uma das melhores opções, já que você consegue negociar um preço melhor e ficar livre dos juros e de uma dívida.
  • Consórcio: no consórcio você espera até ser contemplado, ou quitar o consórcio, para pegar o dinheiro. Não é cobrada taxa de juros, porém como o seu dinheiro é administrado por uma empresa, você tem que pagar uma taxa pela administração. Por exemplo, a taxa média de administração do consórcio da Rodobens é de 14% pelo período de 48 meses. Lembrando que quanto menos parcelas, menor é o preço da taxa de administração.

Nem sempre o financiamento e o consórcio são as melhores opções para o seu bolso, caso você não tenha o dinheiro necessário para comprar seu carro à vista. Existem várias modalidades de empréstimo que podem ajudar na compra do seu automóvel.

Na verdade, o empréstimo pode ser uma boa alternativa, mas deve ser analisada com cautela. A primeira coisa que você deve fazer, seja em investimentos ou empréstimos, é conferir o Custo Efetivo Total (CET), que nada mais é do que o valor total que você paga de taxas, incluindo os juros.

No caso do empréstimo, existem várias modalidades com taxas de juros bem diferentes que vão depender do seu perfil. Para exemplificar, vamos usar duas das modalidades mais baratas do mercado. O empréstimo consignado INSS do Bradesco tem taxa média de 25,51% ao ano. Se você for aposentado, pode ser uma opção viável. Agora, caso você queira comprar um segundo automóvel, pode fazer um empréstimo com garantia. Na Creditas, que é referência em empréstimo com garantia, a taxa média mensal é de 16,70% ao ano.

Quando é vantajoso fazer um empréstimo para comprar um carro?

  • Quando você precisa do veículo na hora: assim que seu empréstimo é liberado, você está apto a comprar o seu carro. No caso do consórcio, por exemplo, você tem que esperar ser contemplado, o que pode levar meses ou até mesmos anos.
  • Caso não seja aprovado em um financiamento: se você tentou fazer um financiamento e não conseguiu, o empréstimo pode ser uma boa opção para comprar seu carro. Além disso, seu veículo não fica alienado à financeira.
  • As taxas de juros do empréstimo podem ser menores: compare sempre. Analise as taxas de juros de todas as suas opções. Dependendo do tipo de empréstimo que você pode pegar, as taxas de juros podem ser mais baixas do que a do financiamento ou taxa de administração do consórcio.
  • Você pode negociar: com o empréstimo em mãos, você tem o poder de negociar seu veículo na concessionária. Assim, você consegue comprar seu carro com um preço muito melhor e ficar livre dos juros da concessionária.