Empréstimo para negativados: como funciona e como conseguir

Por Redação IQ 360

Índice de Conteúdomenu

  1. O que é empréstimo para negativado?
  2. Empréstimo para negativado, quando fazer?
  3. Quando não fazer um empréstimo para negativado
  4. Outras opções para negativados

A crise econômica e o desemprego contribuíram para o endividamento do brasileiro. Segundo dados do Serviço de Proteção ao Crédito (SPC Brasil) 59,1 milhões estão negativados, ou seja, com o “nome sujo”.

Quando se está negativado fica bem difícil conseguir um pedido de crédito aprovado, mas existem algumas financeiras que disponibilizam empréstimo mesmo para quem está nessa situação.

O que é empréstimo para negativado?

Estar com o nome sujo significa que o CPF está registrado em órgãos de restrição de crédito, como por exemplo SPC e Serasa. Isso ocorre quando se deixa de pagar alguma conta por algum motivo. Quando o nome está negativado fica mais difícil conseguir financiamentos, empréstimos e parcelar contas.

Bancos e estabelecimentos comerciais consultam as informações registradas nos órgãos de restrição de crédito. Se o nome do cliente está sujo, esses estabelecimentos entendem que ele não é um bom pagador, e, afim de evitarem prejuízos, restringem a prestação de serviços ou deixam de vender a prazo para inadimplentes. Fica também mais difícil de conseguir empréstimos e financiamentos.

Só que é exatamente nesse momento em que o negativado mais precisa de crédito para pagar as contas e limpar o nome. Algumas financeiras que não fazem consulta aos órgãos de proteção ao crédito (SPC/Serasa/CCF) oferecem crédito pessoal para negativados, mas é importante levar em consideração alguns pontos antes de fazer o pedido do empréstimo.

Se você quer procurar a melhor opção de empréstimo para o seu perfil, confira abaixo o Simulador de Empréstimos do IQ 360:

Empréstimo para negativado, quando fazer?

Antes de pegar um empréstimo para negativado, consulte bem as instituições, os juros aplicados e se você tem condições de pagar as parcelas. Como os juros costumam ser elevados, o empréstimo para negativado é uma opção indicada para emergências e soluções imediatas.

Embora nem sempre tão vantajosas, ao recorrer a essas linhas de crédito, é possível quitar as dívidas e limpar o nome. O cuidado deve ser para não se endividar ainda mais.

É importante procurar por empréstimos com mais prestações e valores menores e avaliar com cautela a parcela que cabe no bolso. Somente faça uma negociação que possa manter ao longo do tempo. É importante também ficar atento para oportunidade de portabilidade de dívida para bancos com taxas menores.

Quando não fazer um empréstimo para negativado

O empréstimo para negativado geralmente possui juros bem elevados. Se não tiver certeza que conseguirá pagar as parcelas, o empréstimo não é uma boa opção, pois há chances de se endividar ainda mais.

Além do planejamento financeiro por causa dos altos juros, é importante tomar cuidado para não cair em golpes. Empresas fraudulentas geralmente requerem que se faça um depósito antecipado e desaparecem com o dinheiro.

Não acredite em soluções e propostas tentadoras sem antes se certificar diretamente com a instituição. Criminosos se identificam como instituições sérias, por isso, evite responder e-mails desconhecidos.

Outras opções para negativados

As instituições financeiras ficam mais cautelosas para liberar um empréstimo para quem está com o nome sujo e acabam dificultando a aprovação do crédito pessoal. Porém, existem outras opções de crédito para negativados no mercado.

Atualmente, estão disponíveis  três tipos de crédito para negativados: o empréstimo consignado, o refinanciamento de imóvel e o de veículo.

  • Empréstimo consignado

Aposentados, pensionistas e servidores públicos têm a opção do empréstimo consignado mesmo se estiverem negativados. Nesse caso, o pagamento é descontando da folha de pagamento ou, no caso de aposentados ou pensionistas, diretamente do benefício do INSS.

Como os bancos e financeiras têm a garantia do pagamento, esse tipo de empréstimo costuma ter juros mais baixos.

  •  Refinanciamento de imóvel

Essa modalidade de crédito pessoal é destinada a pessoas que têm imóvel próprio e quitado. Nesse caso, o imóvel entra como garantia no empréstimo. Caso se deixe de pagar o empréstimo, o imóvel pode ser tomado pelo banco.

Dependendo da instituição, pode-se conseguir um empréstimo de até 60% do valor do imóvel. Como se tem uma garantia, o valor do empréstimo costuma ser maior e os juros menores que um empréstimo para negativado.

  • Refinanciamento de veículo

Seguindo a mesma linha do refinanciamento de imóvel, o refinanciamento de veículo usa como garantia um carro ou moto, se estes estiverem quitados.

O valor do empréstimo varia de acordo com a instituição, mas sempre será proporcional ao valor do veículo. Então, quanto mais novo o veículo, melhores as condições do empréstimo.

IQ Empréstimos

Na dúvida de qual empréstimo pegar?

O IQ te ajuda a achar o empréstimo certo para o seu perfil!

Simule agora!