O que é empréstimo para produtor rural?

Por Redação IQ 360

emprestimo-produtor-rural

Além das empresas de diversas categorias, os produtores rurais também podem recorrer ao Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) ou outras instituições financeiras para conseguir um empréstimo. Essa modalidade é conhecida como Crédito Rural e disponibiliza várias linhas de empréstimo e financiamento, que poderão ser pagos com uma taxa de juros menor.
Saiba como funciona:

Quem pode solicitar

Para o Crédito Rural, as linhas de empréstimo e financiamento estão acessíveis a pessoas jurídicas ou físicas que tenham a atividade rural como dedicação exclusiva. Nesse setor, estão incluídas as associações e cooperativas de produtores rurais.
As atividades contempladas são aquelas ligadas à agricultura (culturas de algodão, amendoim, arroz, café, cana-de-açúcar, cenoura, eucalipto, feijão, girassol, laranja, maçã, mandioca, milho, soja, sorgo, tomate, trigo e uva) e pecuária (bovinocultura de leite e de corte, suinocultura, avicultura, caprinocultura e ovinocultura).

Acesso ao crédito

O próprio BNDES é um dos bancos públicos que oferece o Crédito Rural aos produtores, mas não é o único. Outras instituições financeiras regionais e nacionais também têm linhas de crédito, assim como as cooperativas de crédito focadas nesse segmento. Da mesma forma, existem os Fundos Constitucionais de Financiamento do Centro-Oeste (FCO), Norte (FNO) e Nordeste (FNE), que fazem a liberação dos recursos para os produtores rurais.

Documentos necessários

Para ter acesso a essas linhas e aos juros mais baixos, existe uma relação extensa de documentos que devem ser apresentados pelos produtores rurais. Além da ficha cadastral, documentos pessoais como RG, CPF, comprovante de residência e Declaração de Imposto de Renda.
Também é necessário entregar cópias do Imposto sobre a Propriedade Territorial Rural (ITR), proposta de crédito rural, Declaração de classificação do produtor rural, Declaração de recursos controlados, Solicitação de Orçamento Simplificado, Orçamento Simplificado, Laudo de avaliação dos bens oferecidos em garantia, Licença Ambiental, Certidão de Matrícula e de Ônus do Imóvel, Contrato de arrendamento, Carta de Anuência – Arrendatário, Certificado de Cadastro de Imóvel Rural (CCIR), CROQUI – Roteiro de localização e identificação do imóvel, CRF do FGTS, CND relativos ao ITR, CND, expedida pela SRF; Ficha Sanitária ou Nota Fiscal de aquisição da vacina, ou Atestado de Vacinação, ou Comprovante de Vacinação, ou outro documento equivalente.