Quero quitar um empréstimo: como é calculado o desconto dos juros?

Por Redação IQ 360

como-calcular-juros

Precisar de um adiantamento ou dinheiro extra para pagar dívidas mais urgentes são alguns dos motivos que levam os consumidores a pedir um empréstimo aos bancos ou instituições financeiras. Quanto maior o número de parcelas, maior será a quantidade de juros e isso pode acabar se tornando uma bola de neve se não tivermos um controle dos gastos. Mas a boa notícia é que, ao receber um dinheiro extra ou o 13º salário, você pode optar por quitar o empréstimo com um bom desconto nesses juros.
Isso está previsto até mesmo no Código de Defesa do Consumidor. De acordo com a legislação, o consumidor que conseguir liquidar antecipadamente a dívida, seja de forma total ou parcial, tem o direito de ter uma redução proporcional dos juros.
Sendo assim, mantenha essa possibilidade no horizonte próximo, buscando quitar nem que sejam algumas parcelas do seu empréstimo, sempre que possível. Com isso, se o seu empréstimo for consignado, por exemplo, aumentará até mesmo a sua margem consignável, podendo adquirir um novo empréstimo em caso de emergências e imprevistos no futuro. Ter essa garantia pode trazer tranquilidade à sua vida financeira.
E quanto ao cálculo do desconto dos juros, você sabe como funciona?

Calcule o seu desconto

Em 2007, o Banco Central instituiu uma fórmula simples para calcular esse desconto. Essa equação considera a taxa média de juros da Selic, cuja sigla é TMS, no momento em que o empréstimo foi adquirido no passado e qual é a taxa atual, no momento em que o cliente decide quitar o valor.
Sendo assim, os economistas chegaram à seguinte fórmula:
Taxa contratada – TMS na data da contratação + TMS na data da liquidação = Taxa de desconto
Como exemplo, alguns especialistas fazem a seguinte simulação: no caso de um empréstimo adquirido em setembro de 2014, com uma taxa de 20% ao ano; e a decisão do cliente em quitar dois anos depois, em setembro de 2016. Nesse caso, a taxa contratada é de 20%, a TMS em 2014 é de 10,9%, a TMS em 2016 é 14,25%. Portanto, seria: 20 – 10,90 + 14,25 = 23,35% ao ano. Esse resultado é a taxa de desconto que você terá nos juros.
Sendo assim, fique sempre de olho na taxa Selic atual e compare com a taxa na época da contratação. Além de ser um ótimo negócio amortizar um empréstimo em qualquer época, se a taxa atual for muito superior, você também terá um desconto maior.