Alugar ou comprar imóvel: qual é melhor?

Por Redação IQ 360

Índice de Conteúdomenu

  1. Aluguel: vantagens e desvantagens
  2. Compra: vantagens e desvantagens

A escolha entre alugar ou comprar um imóvel atualmente envolve fatores que antes nem eram considerados pelos jovens adultos. Antigamente, o sonho da casa própria era regra e o objetivo principal de toda uma geração. No entanto, hoje a mobilidade do emprego e as chances de mudar de cidade ou até de país estão muito mais próximas, levando várias pessoas a adiarem os planos de se tornarem proprietárias. Morar perto do trabalho virou uma prioridade e o aluguel voltou a ser considerado como uma opção a longo prazo.

Ao mesmo tempo, a oferta de compra de um imóvel novo nunca esteve tão atraente, principalmente nas grandes cidades. Com tantos prédios sendo construídos nos últimos anos, houve um crescimento considerável de apartamentos novos, de até dois quartos, até mesmo em regiões centrais e mais movimentadas. O acesso ao crédito imobiliário também permitiu um salto no setor e muitos consumidores optaram por investir em um longo financiamento para comprarem o seu imóvel.

Mas afinal, o que é melhor para cada perfil? Saiba o que você precisa levar em conta antes de fechar qualquer contrato.

Aluguel: vantagens e desvantagens

Antes de elencar as vantagens mais perceptíveis de alugar um imóvel, é bom lembrar que essa opção é a ideal para quem não tem uma boa reserva para dar de entrada na compra de uma casa ou apartamento. Em termos financeiros, você pode optar por pagar um aluguel mais barato e economizar uma outra parte do salário para, no futuro, dar de entrada em um imóvel próprio.

Existe também uma parte da população que simplesmente prefere investir em uma moradia mais bem localizada, mesmo que isso custe mais no final do mês. Estar próximo das opções de lazer e conveniência, com fácil acesso ao transporte público, não deixa de ser um belo jeito de alcançar a tão sonhada qualidade de vida. Isso também é válido para quem não quer adquirir a dívida de um financiamento de 30 anos.

Ao alugar, você também poderá trocar de imóvel mais facilmente, de acordo com a própria dinâmica da cidade. Se o preço do aluguel também ficar muito “salgado”, poderá buscar outras opções por perto ou em outra região.

Por outro lado, caso o proprietário não queira renovar o contrato, você terá que sair do imóvel mesmo que ele atenda a todas as suas necessidades. Também não poderá fazer reformas sem a aprovação do dono. Os reparos ficarão por sua conta ou depois de acionar o senhorio, que nem sempre é tão ágil quanto a urgência do conserto.

Para dar início a um contrato de locação, será necessário escolher entre um fiador, depósito caução ou seguro fiança.

Compra: vantagens e desvantagens

Segundo os especialistas, a compra de um imóvel precisa ser bem pensada e não raras vezes é a melhor opção para quem já está em uma fase da vida em que a estabilidade financeira e familiar é mais evidente. Existem os compradores que estão buscando mais segurança e também aqueles que simplesmente querem investir em algo que poderão colocar para alugar em breve, por exemplo.

Se você tem uma boa quantia para dar de entrada e acesso ao crédito, pode ser uma opção vantajosa. Até porque sempre se trata de um investimento e que poderá ficar de herança para os seus filhos. As possibilidades de reformar a sua casa exatamente como você sempre sonhou também é um objetivo válido.

Mas não se esqueça que, caso queira vender futuramente, a burocracia será igualmente grande daquela no momento da compra. Se a sua região ficar desvalorizada, por exemplo, o valor do imóvel também poderá diminuir.