Como fazer um currículo incrível e ser chamado para a entrevista

Por Redação IQ 360

Índice de Conteúdomenu

  1. O que colocar no currículo
  2. O que destacar no currículo
  3. O que não colocar no currículo

Um currículo bem feito e bem estruturado pode fazer toda a diferença na hora de ser ou não convocado para uma entrevista. Segundo um levantamento da Havard Business Review, a média de tempo que um empregador leva para ler um currículo é de sete segundos. Portanto, essa pode ser uma vantagem competitiva quando se fala sobre um mercado de trabalho cada vez mais difícil.

O ideal é que o currículo seja sucinto e direto nas informações, de maneira que possa refletir sua experiência profissional e habilidades, e seja capaz de promover um marketing pessoal eficaz. Será por meio dele que a empresa e o futuro empregador analisarão seu perfil e decidirão se ele se encaixa nos requisitos para a vaga.

Confira abaixo dicas de como fazer um bom currículo:

O que colocar no currículo

Como já foi dito, um bom currículo pode ser a diferença na hora de conseguir aquela vaga tão desejada. Ao fazer o seu, prefira o layout clássico (fonte arial preta, folha branca etc.), a não ser que sua área profissional envolva criação e criatividade, como o Design, por exemplo.

Coloque seu nome completo no topo da página, em fonte ligeiramente maior do que o restante do texto, e em negrito. A seguir, inclua seus dados pessoais como telefones de contato, e-mail, estado civil e endereço completo.

Na sequência, inclua sua escolaridade (Ensino Médio ou Superior, completo ou cursando) com o nome da instituição de ensino e ano de conclusão; cursos complementares; idiomas estrangeiros com nível de fluência (iniciante, intermediário, avançado ou fluente); softwares de que tem conhecimentos (pacote office, pacote adobe, etc.), e, por fim, as experiências profissionais que devem ser listadas das mais recentes para as mais antigas.

O que destacar no currículo

Sua trajetória deve transparecer no currículo. Por isso, não deixe de colocar as informações mais relevantes ao ser perfil profissional. Entretanto, se tiver muitas qualificações, informe apenas as mais importantes. Destaque possíveis premiações e/ou mudanças de cargo em uma mesma empresa, informando quais funções desenvolvidas em cada uma.

Quando em início de carreira, procure incluir e destacar trabalhos universitários relevantes ou trabalhos voluntários, pois demonstra que você buscou aprimorar suas habilidades e desenvolver trabalho em equipe ou visão estratégica.

O que não colocar no currículo

Erros de português e linguagem imprópria são imperdoáveis, por isso, tome cuidado! O currículo é o primeiro contato do recrutador com você. Pesquisas revelam que erros de ortografia e gramática eliminam cerca de 40% dos candidatos a vagas de estágio, por exemplo.

Mantenha seus dados sempre atualizados: um e-mail ou telefone que não são mais usados, por exemplo, podem fazer com que perca oportunidades. Evite, também, incluir fotos, a não ser que seja um pré-requisito do recrutador.

Informações de documentos pessoais, como o RG e CPF, e nomes dos pais, por exemplo, não devem ser incluídas no currículo, assim como, o título “currículo vitae” ou “currículo”.

Por fim, não minta. Evite colocar informações sobre habilidades que não possui, pois elas podem ser desmascaradas na entrevista ou em um eventual teste para a vaga.