Carro no Chile: como dirigir e alugar um

Por Redação IQ 360

Índice de Conteúdomenu

  1. Carro no Chile: permissão internacional ou CNH?
  2. Outros documentos para alugar carro no Chile
  3. Alugar carro no Chile
  4. Locadoras que atuam no Chile
  5. Pedágios no Chile

Que tal alugar um carro para conhecer o Chile? Esse é muito procurado pelos brasileiros que desejam conhecer cidades litorâneas à beira do Pacífico, estações de esqui e belas vinícolas. Os cenários são os mais diversos, assim como o clima, a cultura, a culinária e a história do país. Uma das melhores maneiras de descobrir essa diversidade é percorrendo o Chile de Norte a Sul.

Se você está pensando em fazer essa viagem alugando um carro, confira algumas dicas dos especialistas:

Carro no Chile: permissão internacional ou CNH?

Muitos brasileiros conseguem usar a Carteira Nacional de Habilitação (CNH) para alugar um carro no Chile. Mas, oficialmente, é necessário apresentar a Permissão Internacional para Dirigir (PID). Esse documento vale em boa parte do mundo e a principal vantagem é que é traduzido para sete idiomas, inclusive o espanhol. Sendo assim, solicite a sua no Detran da sua cidade com bastante antecedência da sua viagem. Dependendo da sua região, o documento pode demorar para ficar pronto e os valores para a emissão também variam.

Outros documentos para alugar carro no Chile

Em tese, o nosso RG também é aceito no Chile, mas sempre é preferível viajar com o passaporte, que tem foto atualizada e prazo de validade. Para alugar um carro, também será necessário ter um cartão de crédito internacional, porque as locadoras cobram um valor como garantia durante o aluguel do veículo. No Chile, a maioria das empresas alugam carros para estrangeiros maiores de 21 anos, mas há locadoras que cobram uma taxa extra para quem tem entre 21 e 25 anos.

Alugar carro no Chile

Com a PID, o passaporte e as passagens em mãos, o passo seguinte é fazer a reserva do seu veículo. Em agências de viagens brasileiras, existe essa possibilidade de fazer a reserva junto com o resto do pacote, parcelando tudo. Deixar para alugar um carro ao chegar ao Chile pode ficar mais caro e você corre o risco de não ter veículos disponíveis na hora. No Aeroporto Internacional de Santiago, você já pode retirar o carro e ir dirigindo até o hotel, assim economiza no táxi. Se o seu primeiro destino já é no interior, essa dica é ainda mais valiosa.

Locadoras que atuam no Chile

Assim como na maioria dos países, as grandes empresas internacionais também estão no Chile, como Alamo, Hertz, Avis, Thrifty, Sixt, Budget e Europcar. Os especialistas também recomendam a Chilean Rent a Car, que é local e está presente na maioria das cidades do país, permitindo que você devolva ou troque o carro com mais facilidade.

Pedágios no Chile

As rodovias chilenas possuem um sistema parecido com o nosso Sem Parar. Ou seja, uma espécie de pagamento eletrônico para pedágios. Isso evita ter que gastar as notas de moeda local que você trocou no câmbio e concentra os valores de forma mais ágil e eficiente. A cobrança será feita no seu cartão de crédito. Portanto, apesar de todas as facilidades, haverá cobrança de IOF e talvez o preço final não compense tanto, porque a tarifa dos pedágios no Chile costuma ser alta. Se a ideia é economizar em tudo, prefira pagar pedágio por pedágio.