Como viajar para o Chile gastando pouco

Por Redação IQ 360

Índice de Conteúdomenu

  1. Museus no Chile
  2. Compras no Chile
  3. Alimentação no Chile
  4. Transporte no Chile
  5. Vinícolas no Chile

Com extremos naturais, no Chile é possível conhecer praias, desertos e até neve. Rodeado pela Cordilheira dos Andes, o país é um dos melhores lugares para se visitar na América do Sul, com bons vinhos e diversas opções de passeios para todos os gostos.

Apesar da desvalorização do real em relação ao peso chileno, ainda é possível não perder a oportunidade de conhecer o país gastando pouco.

O Peso Chileno é uma das moedas mais estáveis das Américas e mais valorizada que o real. Por isso, fique atento à conversão no momento da troca. Evite fazer câmbio no aeroporto, dica que vale para a maioria dos destinos, e leve o mínimo de dinheiro trocado do Brasil. Prefira adquirir pesos nas casas de câmbio da rua Agustinas, no centro de Santiago, em que o valor é mais favorável do que por aqui.

Confira a seguir outras dicas de como economizar em uma viagem ao Chile:

Museus no Chile

No Chile, você tem algumas opções de passeio gratuitos, e em Santiago os museus são os principais: o Museu Histórico Nacional, o Museu Nacional de Bellas Artes e o Museu da Memória e Direitos Humanos são algumas das opções, além do tour guiado pelo Palácio de La Moneda. No domingo, há ainda a opção de visitar gratuitamente os que são pagos, como o Museu de Artes Visuais, entre outros.

Compras no Chile

Se você gosta de fazer compras, pode ir ao bairro Patronato que é repleto de lojas de roupas, além dos diversos outlets da cidade. O Chile é um importante ponto de compra para os vizinhos sul-americanos, principalmente quando o dólar está alto, pois alguns produtos importados (inclusive eletrônicos) saem quase pelo mesmo preço do que se fossem adquiridos nos Estados Unidos.

Alimentação no Chile

Comer fora não é tão barato e pode ser um dos principais custos da viagem. A dica é ficar de olho nos menus a preço fixo, disponíveis apenas no almoço, e em restaurantes de prato único O Menu del dia geralmente é composto por entrada, prato principal, sobremesa e bebida, que são descritos em placas na frente do restaurante. Se você gosta de tomar um bom vinho, peça o vinho da casa que é mais barato e é de boa qualidade. Caso prefira comer lanches, há opções das deliciosas empanadas e completos (cachorro-quente chileno com abacate).

Transporte no Chile

Para ir do aeroporto à cidade, se você não possui um transfer contratado do hotel, pode pegar um ônibus que vai direto aos terminais Pajaritos ou Alameda, com estações de metrô. A passagem é bem mais barata do que o táxi e a viagem dura aproximadamente 45 minutos, com ônibus a cada 20 minutos, das 5h à meia-noite. Se vai ficar em Santiago, prefira o usar o metrô aos táxis, além de ser mais barato, pode ser mais seguro.

Vinícolas no Chile

O Chile é reconhecido internacionalmente pela ótima qualidade de seus vinhos, por isso há diversos passeios para vinícolas onde é possível experimentar e conhecer a produção. Uma dica para economizar é ir por conta própria em vez de contratar o tour de uma empresa especializada.