5 dicas para economizar no parque de diversões

Por Redação IQ 360

Índice de Conteúdomenu

  1. Se programe e faça um orçamento
  2. Escolha do parque
  3. Hospedagem
  4. Alimentação
  5. Estacionamento

Programar uma viagem de férias ou um passeio em um parque de diversões com as crianças pode ser uma ótima opção para aproveitar o tempo livre com os filhos e ainda relaxar num mundo mágico de fantasia, com personagens de filmes famosos. Porém, tanto nos parques nacionais quanto nos internacionais, os custos com essa brincadeira podem ficar bem elevados se você não tiver alguns cuidados.

Confira 5 dicas para economizar em parques de diversões:

Se programe e faça um orçamento

Os melhores parques de diversões geralmente ficam em outras cidades ou até no exterior, portanto o planejamento começa com a própria viagem. Nessa conta, entram as passagens aéreas, o hotel, além da alimentação e demais despesas.

Para os gastos específicos no parque, o ideal é você descobrir quais são as atrações principais naquelas datas e o preço de cada dia que pretende visitá-lo. Comprar os ingressos com antecedência é uma dica de ouro. Os bilhetes adquiridos na hora são muito mais caros e você corre o risco de acabar perdendo algum show que o seu filho estava esperando há meses para assistir ou participar.

Escolha do parque

Na sua pesquisa de preços, compare os parques de diferentes cidades. Às vezes, se você se programar bem é possível encontrar ótimas opções para aquele parque dos sonhos. No entanto, se ele estiver totalmente inacessível para o seu orçamento atual, trocar por outro mais em conta e com atrações similares pode não ser o fim do mundo.

Hospedagem

Para os viajantes é recomendado que procure um hotel ou Airbnb próximo do local do parque. Com isso, a economia com o transporte será muito importante no final das contas. Ainda mais se vocês estiverem em um grupo grande ou com toda a família. Mas lembre-se: as opções mais baratas terminam muito rápido! Programe-se com meses de antecedência para não acabar ficando a quilômetros de distância do seu parque.

Alimentação

Quem frequenta parques temáticos sabe que as tentações são enormes. Existem lanchonetes por todos os lados, com preços bem salgados. A dica é sempre levar o próprio lanche e uma garrafinha de água. Até porque não dá para fazer uma refeição pesada se a ideia é aproveitar os brinquedos o dia todo. Deixe para comer bem na volta, à noite. Ao longo do dia, dê preferência para sanduíches leves.

Estacionamento

Se você pretende alugar um carro na cidade e se deslocar até o parque dirigindo, lembre-se que os estacionamentos são bem caros. Procure ruas e avenidas próximas onde esse preço seja mais em conta. Se a cidade for pequena e relativamente segura, deixar o carro na rua pode ser uma opção.