Quanto custa para fazer um intercâmbio de um ano na Espanha?

Por Redação IQ 360

Índice de Conteúdomenu

  1. Universidades na Espanha
  2. Curso de espanhol na Espanha
  3. Moradia na Espanha
  4. Alimentação e transporte na Espanha

Estudar na Espanha é o sonho de muitos brasileiros que querem uma experiência no exterior em um idioma diferente, mas mais acessível que o inglês. Além de ser um diferencial na carreira, passar alguns meses em terras espanholas também significa um mergulho em uma das culturas mais ricas da Europa. Não importa se você vai escolher uma cidade tão cosmopolita como Madri ou diversa como Barcelona. A cada esquina, uma parte importante da história ou da arquitetura desse país vai estar ao alcance dos seus olhos.

Universidades na Espanha

De acordo com as agências de intercâmbio, a Espanha é um dos melhores destinos para quem quer aprender o idioma ou até fazer uma parte da graduação em outro país. Dentre as universidades mais procuradas e renomadas estão: Universidade de Barcelona – que é referência no curso de Medicina -, Universidade Complutense de Madrid, Universidade de Valência e Universidade de Granada. Os custos variam muito conforme a faculdade e o período que você vai estudar, portanto é melhor fazer uma boa pesquisa conforme o seu perfil.

Curso de espanhol na Espanha

Um curso de espanhol na Espanha pode custar entre R$ 2 mil e R$ 10 mil por mês, já com o material e as taxas incluídas. O valor vai depender de quantas aulas você pretende fazer ao longo da semana. Para um intercâmbio de um ano, ou 48 semanas, a ideia geralmente é mergulhar no idioma. Portanto, fazer ao menos três ou quatro aulas semanais é fundamental.  Também é possível conseguir bolsas parciais ou integrais para estudar na Espanha. A Fundação Carolina é a que reúne mais informações para quem está querendo se candidatar às famosas “becas” – como as bolsas são chamadas por lá.

Moradia na Espanha

No geral, o valor fica em torno de R$ 2 mil por mês em hostel. Se preferir ficar em casa de família, com pensão completa  – café, almoço e jantar, esse valor pode subir para R$ 5 mil. Talvez a opção mais em conta seja procurar um Airbnb, de preferência escolhendo um apartamento próximo da universidade ou escola onde pretende estudar, com serviços de conveniência por perto, como supermercados. Assim poderá preparar as refeições em casa e investir o dinheiro em passeios culturais.

Alimentação e transporte na Espanha

Algumas agências de intercâmbio indicam que o valor de 50 euros por dia – cerca de R$ 200 – é o ideal para se calcular os custos com alimentação e transporte. Mas se você fizer as refeições em casa, como já dissemos, esse custo pode cair muito. Com 30 euros por dia – algo em torno de R$ 120 – já é possível viver de forma confortável na Espanha, provando as deliciosas tapas e paellas de vez em quando e se deslocando pela cidade com o transporte público.

Cidades como Madri e Barcelona são mais caras do que Sevilla, Granada, Alicante, San Sebastián, Bilbao. Mas todas têm transporte limpo, barato e seguro. Evite usar táxi ou Uber, aproveite os ônibus e metrôs, até para conhecer a dinâmica local e se entrosar com os moradores, tendo uma experiência bem completa.