Quanto custa fazer um intercâmbio de 6 meses no Paraguai?

Por Redação IQ 360

Índice de Conteúdomenu

  1. Cursos no Paraguai
  2. Documentação no Paraguai
  3. Custo de vida no Paraguai
  4. Orçamento no Paraguai

Pensando em fazer um intercâmbio para o Paraguai, mas não sabe quanto vai gastar nesses 6 meses de estadia no país? Confira nossas dicas financeiras para ter uma viagem tranquila!

Cursos no Paraguai

O Paraguai não é uma referência em cursos de espanhol para estrangeiros, pois boa parte da população se comunica em guarani, o segundo idioma oficial do país. Entretanto, você consegue sim encontrar boas escolas para aprender ou desenvolver seu nível de espanhol no país. Nos últimos anos o país tem sido muito procurado por estudantes brasileiros que pretendem estudar Medicina, pelo baixo custo. A moeda do país é o guarani, atualmente R$1 equivale a cerca de GYN 1.470, e as duas principais cidades são Ciudad del Este e Asunción.

Documentação no Paraguai

O brasileiro pode entrar no Paraguai e ficar por 90 dias sem a necessidade de visto ou passaporte, pois o país faz parte do Mercosul. Para períodos maiores de permanência, no entanto, é preciso fazer o pedido de permissão de residência para estudantes. A solicitação pode ser feita em consulados no Brasil ou diretamente no Paraguai, e a taxa cobrada é de U$210.

Custo de vida no Paraguai

O custo de vida no Paraguai é menor que o do Brasil, por isso o país é uma boa opção para quem quer estudar fora gastando pouco. A capital Asunción é mais barata do que São Paulo, com preço de aluguel 38% mais barato e transporte público custando o equivalente a R$2,24, por exemplo. Os valores de alugueis dependem da região e do tipo de moradia, e podem variar entre R$400 e R$2000 mensais.

Orçamento no Paraguai

O planejamento financeiro para viver no Paraguai pode considerar uma quantia menor do que em outros países sul-americanos, pelo menor custo de vida do país.

Para morar no Paraguai você pode optar por buscar uma residência estudantil ou alugar um apartamento por conta própria. Inclua no valor geral o seguro-saúde, obrigatório na maioria dos países em que não se é residente; as passagens de ida e volta, que podem sair por R$1.100; moradia, transporte, alimentação e lazer. Caso prefira, ainda há a possibilidade de entrar no Paraguai de carro ou ônibus pela tríplice fronteira, atravessando a Ponte da Amizade, em Foz do Iguaçu.

Os custos com alimentação no país também são atraentes, em geral a comida no supermercado pode 19% mais barata do que em São Paulo, e almoçar em Asunción, por exemplo, pode variar entre R$13 e R$26.

Esse não será o seu foco, mas lembre-se de também separar dinheiro para possíveis compras. A Ciudad del Este é famosa por seu comércio de importados a preços mais baixos do que no Brasil, o que inunda a cidade de brasileiros diariamente.