Quanto custa fazer intercâmbio de um ano na Argentina?

Por Redação IQ 360

Índice de Conteúdomenu

  1. Cursos na Argentina
  2. Documentação na Argentina
  3. Cidades na Argentina
  4. Moradia na Argentina
  5. Vantagens na Argentina

Está pensando em fazer um intercâmbio de um ano para a Argentina? Então confira essas dicas financeiras para fazer uma boa viagem:

Cursos na Argentina

A Argentina é um dos principais destinos de turismo dos brasileiros, mas também oferece boas opções de cursos de idiomas e intercâmbios acadêmicos. Aprender e aprimorar o espanhol no país vizinho pode sair muito mais barato do que ir à Europa, com a vantagem de que há escolas que ainda oferecem descontos especiais para estudantes de países do Mercosul.

Um curso de idioma, de 20 horas semanais, pode sair a partir de R$400 por semana. Já o preço de estudar nas universidades pode variar de acordo com o curso ou ainda sair de graça, boa parte das instituições do país é pública e de ensino gratuito, e mesmo nas universidades particulares você pode conseguir preços abaixo da média, isenção se sua universidade tenha convênio acadêmico ou uma bolsa de estudos.

Documentação na Argentina

Como a Argentina é país-membro do Mercosul, a residência de brasileiros é facilitada e ainda permite estudar e trabalhar. O pedido deve ser feito na embaixada da Argentina, no Brasil, ou ainda no departamento responsável no próprio país. A taxa consular para o processo é de US$ 300, pagos de acordo com a cotação do dia, e o Documento Nacional de Identificacíon (equivalente ao RG) pode demorar 60 dias para ficar pronto.

Cidades na Argentina

A quantidade de dinheiro total necessária para o intercâmbio em terras portenhas vai depender também da cidade em que você escolher para estudar, já que o custo de vida pode variar. Entre as principais opções estão:

  • Córdoba, a segunda maior do país, repleta de estudantes universitários, onde você deve encontrar menos brasileiros
  • Bariloche, que tem principalmente cursos de idiomas e boas opções de entretenimento na natureza, tanto no verão quanto no inverno
  • Mendoza, aos pés da Cordilheira dos Andes, é uma cidade menor, ideal para quem busca mais tranquilidade
  • Buenos Aires, a cosmopolita capital do país, com o maior número de opções de cursos e universidades e o maior custo de vida entre as opções. Além de possuir os preços parecidos com os de São Paulo, a cidade é em média 28% mais cara do que Córdoba, e 49% mais cara do que Mendoza, por exemplo.

Moradia na Argentina

Existem as possibilidades de ficar em casa de família, residência estudantil, residência universitária ou ainda alugar um apartamento sozinho ou com amigos. Para todas as possibilidades, descubra a localização exata e a distância da escola ou universidade, pois às vezes o barato pode sair caro se ficar muito longe e gastar muito tempo e dinheiro com os deslocamentos. Em Buenos Aires, por exemplo, os custos entre a casa familiar e a residência são parecidos, em média US$1.100.

Vantagens na Argentina

Uma das principais vantagens no intercâmbio na Argentina é a proximidade com o Brasil, que vai baratear as passagens. É possível que a ida e a volta fiquem por menos de R$ 1mil. Além disso, o real vale mais do que o peso argentino e apesar da inflação do país, em cidades com custo de vida menor você poderá ter vantagens. Não se esqueça de que também vai precisar contratar um seguro-saúde antes da viagem, por isso o investimento mínimo para o período de intercâmbio deve ser de R$15mil.