Quanto custa fazer um intercâmbio de um ano no Uruguai?

Por Redação IQ 360

Índice de Conteúdomenu

  1. Hospedagem no Uruguai
  2. Curso no Uruguai
  3. Documentação no Uruguai
  4. Alimentação no Uruguai

O Uruguai é o menor país da América do Sul, por isso as opções para estrangeiros estudarem no país estão concentradas na capital Montevidéu, que também é a maior cidade do país.

Considerada um dos melhores lugares para aprender espanhol, a cidade possui um custo de vida elevado, parecido com o de São Paulo. A vantagem é que o real vale mais do que o peso uruguaio, o que pode ajudar no orçamento.

Hospedagem no Uruguai

Se estiver indo fazer apenas o curso de idioma, poderá optar por ficar por um tempo hospedado em casa de família ou residência estudantil. Para o período de um ano, o mais recomendado é depois de alguns meses optar por alugar ou dividir o apartamento com outros estudantes, o que vai baratear os custos.

Na região central da cidade, o aluguel de um apartamento pode sair em média R$2mil. Considere também a distância entre a residência e a escola ou universidade, para calcular o tempo gasto e os custos com transporte. Montevidéu não tem trem ou metrô, mas há linhas de ônibus para todos os cantos. A passagem de ônibus urbanos na cidade é de R$4,43 e o passe comum mensal sai por R$ 167,69.

Curso no Uruguai

Com a melhor qualidade de vida da América do Sul, o Uruguai oferece educação primária universal e gratuita, além de ensino superior gratuito na Universidade da República do Uruguai, que permite o acesso de estrangeiros. Além disso, se sua universidade no Brasil tiver convênio com instituições particulares uruguaias ou você consiga uma bolsa de estudos, também poderá estudar de graça ou com preço abaixo da média. O curso de idiomas, com 20 horas semanais, pode sair por R$1mil por semana, incluindo hospedagem, para período de longa duração ele valor por ser reduzido.

Documentação no Uruguai

O Uruguai também é membro do Mercosul, por isso a residência de brasileiros é facilitada e além de estudar, também permite trabalhar no país. Para isso, é preciso fazer a solicitação de residência permanente, com duração de dois anos, e que pode ser pedido em embaixadas no Brasil ou no próprio Uruguai. Lembre-se de reservar dinheiro para cobrir os custos das taxas consulares, geralmente cobradas em dólares e pagas de acordo com a cotação do dia.

Alimentação no Uruguai

Esse é um dos itens mais caros do seu intercâmbio no Uruguai. Comer em Montevidéu não é barato. Almoçar um prato simples em restaurantes da cidade dificilmente sai por menos de R$35, e alguns lugares cobram uma taxa extra, chamada de “cubiertos”, referente ao uso das dependências do lugar. Organize-se e opte por realizar a maior parte das refeições em casa.