Quanto custa morar nos EUA definitivamente

Por Redação IQ 360

morar-eua

Morar nos Estados Unidos (EUA) é um sonho para muitos brasileiros. Seja para fazer um curso de inglês, um intercâmbio durante a faculdade ou uma pós-graduação. Agora, para aqueles que desejam imigrar definitivamente, o caminho é muito mais complicado. O país é um dos que possui uma legislação imigratória das mais restritivas do mundo. É por isso também que o número de imigrantes ilegais é enorme.
Nos EUA, as portas se abrem mais facilmente para quem pretende investir no país. Inaugurar uma empresa ou um estabelecimento comercial que vai dar emprego para funcionários norte-americanos, por exemplo, é uma das melhores maneiras de se conseguir o famoso Green Card, o passaporte definitivo. Por esse caminho, é necessário que o negócio a ser aberto por lá seja avaliado em, no mínimo, 500 mil dólares.
Se você não tem esse dinheiro, prepare-se para uma longa jornada. Conseguir um visto de permanência maior do que o de turista, que é de seis meses, requer alguns critérios. O visto para trabalhar nos Estados Unidos é bem complicado de se conseguir, porque você vai precisar ser contratado por uma empresa norte-americana, de preferência para um cargo de gerência, que não poderia ser ocupado por um cidadão local.
Entrar no país com visto de turista e depois tentar uma contratação formal no prazo máximo de estadia legal, em até seis meses, é uma das alternativas que muitos brasileiros buscam. Para isso, você vai precisar economizar um bom dinheiro também. Os especialistas indicam que levar uma reserva para um período mínimo de dois meses é o mais recomendável.

Custo inicial de dois meses nos EUA

Nesse orçamento, comece colocando desde o valor do próprio visto norte-americano e as passagens aéreas. Talvez o item mais caro seja a hospedagem. Inicialmente ao chegar ao país, você pode procurar opções de hotéis, albergues ou apartamentos por temporada no Airbnb. Depois, para alugar um imóvel, é bem possível que seja cobrada uma garantia dos meses seguintes, logo na entrada.
A alimentação diária também é um item fundamental nesse planejamento. Se você conseguir cozinhar em casa, fica muito mais barato. Acrescente o valor do transporte público da cidade escolhida. Se for uma grande cidade, como Nova York ou Washington, o metrô será um grande aliado nessa economia. Todo esse custo pode chegar a 10 mil dólares iniciais, pensando em um orçamento de dois meses, de acordo com os cálculos de quem já fez essa tentativa.

Estudantes e Au pair nos EUA

Muitos estudantes também sonham em começar uma vida nos Estados Unidos por meio da faculdade ou até do curso de inglês. Nesse caso, é bom lembrar que tudo é pago por lá e conseguir uma bolsa integral é bem difícil, até mesmo para os americanos. Para arcar com as mensalidades e o custo de vida, os estrangeiros conseguem trabalhar legalmente no país por um período máximo de 20 horas semanais. O resto do tempo precisa ser dedicado aos estudos.
Muitas jovens também ingressam nos Estados Unidos sendo au pair, morando em casas de família e cuidado dos filhos deles, como uma babá, em troca de alojamento, comida e um salário. Para isso, é necessário estar estudando pelo menos a língua inglesa por lá.
O visto de estudante dura mais tempo que o de turista e vai depender do tempo do curso. Se for uma faculdade completa, pode ser quatro anos ou mais. Mas a maioria dos cursos dura menos do que isso, em média um ou dois anos.