Quanto custa morar na Itália definitivamente?

Por Redação IQ 360

Índice de Conteúdomenu

  1. Visto da Itália
  2. Cidadania italiana
  3. Custo de vida na Itália
  4. Saúde pública na Itália

Seu sonho é morar na Itália? Veja o que você precisa saber antes de fazer essa escolha:

Visto da Itália

Brasileiros que vão à Itália a turismo não precisam de visto para permanência se pretendem ficar até três meses. Contudo, para morar no país é preciso pedir a permissão de residência. Existem sete possibilidades de vistos de longa duração disponibilizados pelo governo italiano, e você deve fazer o pedido com antecedência por meio da embaixada antes de sair do Brasil. O custo do visto varia entre €50 e €116. Entretanto, para morar na Itália, você precisa fazer um pedido de permissão de residência, em agências dos correios italianos, após oito dias no país. Um dos critérios para ter o pedido aprovado é a comprovação de uma renda mínima de no mínimo €420 mensais.

Cidadania italiana

Muitos brasileiros descendentes de italianos têm a possibilidade de tirar a cidadania por ser filho, neto ou bisneto de imigrantes italianos que vieram para cá. Esse processo garante o passaporte italiano, e com ele os mesmos direitos que qualquer cidadão da União Europeia. Caso você seja elegível para solicitar a cidadania, deve reunir os documentos necessários e dar início ao pedido que terá custos altos: a maioria dos documentos deve passar por apostilamento e tradução juramentada para o italiano; o valor do pedido de reconhecimento de cidadania no consulado é de €300, mas o valor total do processo pode superar os R$5mil quando feito no Brasil, e R$15mil quando feito na Itália. Além disso, para o caso de familiares nascidos na Itália será preciso ir buscar o documento na cidade de origem.

Custo de vida na Itália

O custo de vida na Itália varia muito de acordo com a região e cidade escolhida para morar. O norte é mais caro e o sul mais barato, para ter uma ideia, o valor do aluguel no país pode variar entre €450 e €1500, fora as despesas de condomínio. Roma e Milão são as cidades mais caras, com alugueis de €900, em média. O fornecimento de energia elétrica é feito por vários fornecedores, e você pode escolher o melhor plano de acordo com suas necessidades; a conta é paga bimestralmente e é acrescida da taxa de televisão estatal obrigatória. O custo de vida no país é considerado mediano no continente europeu, a média salarial varia entre €1000 e €2500.

Saúde pública na Itália

Assim como em outros países europeus, a saúde pública na Itália não é totalmente de graça, exceto para crianças de até seis anos e idosos com mais de 65 anos. Os atendimentos básicos e gerais são gratuitos, mas as especialidades e procedimentos devem ser pagos, e o valor pode variar de acordo com a região. Para ter uma ideia, uma consulta com especialista custa €20.