5 dicas de como pedir um aumento de salário

Por Redação IQ 360

Índice de Conteúdomenu

  1. Marque uma reunião com o chefe para falar sobre o aumento que deseja
  2. Escolha um bom momento para falar sobre o assunto
  3. Apresente argumentos profissionais para justificar o seu pedido de aumento
  4. Acúmulo de funções e outras propostas
  5. E se a resposta for negativa?

A cada dia que passa, as suas responsabilidades na empresa só aumentam. Por culpa da inflação, as contas fixas estão mais caras e você ainda vai ter custos extras no plano de saúde.  O salário, nesse período, não foi aumentado na mesma proporção. Os colegas que atuam em outras companhias, mais ou menos na mesma função, estão recebendo bem mais. Será que este é o momento de conversar com o seu chefe e pedir um aumento com base nisso tudo?

Os especialistas indicam que sim, mas existem outros fatores e alguns cuidados que precisam ser levados em conta na hora de pedir o tão sonhado aumento de salário.

Marque uma reunião com o chefe para falar sobre o aumento que deseja

A melhor situação para conversar com o seu chefe sobre um pedido de aumento é em uma reunião formal. Não tente introduzir o assunto em um bate-papo no café, no almoço ou em um evento descontraído. As chances de você receber um não taxativo são muito maiores. Agende um horário e leve a questão de maneira clara e objetiva.

Escolha um bom momento para falar sobre o assunto

Os funcionários são o melhor termômetro para medir o momento atual das empresas. Claro que nem todas as informações são compartilhadas, mas, se a situação é de crise, a equipe é a primeira a perceber que as coisas não andam bem e essa é a pior conjuntura para se pedir um aumento de salário. No entanto, se o cenário estiver estável ou mesmo em um período de novos projetos, talvez seja o ideal. Avaliar a disposição do chefe em recebê-lo no dia também é importante. Não vai adiantar conversar em mau momento.

Apresente argumentos profissionais para justificar o seu pedido de aumento

Os executivos que atuam no setor de Recursos Humanos garantem que o ideal é preparar uma argumentação estritamente profissional. Não leve problemas pessoais para o seu chefe, como doença na família, o nascimento do filho, dívidas antigas, mudança de endereço ou gastos imprevistos. Fale do seu desempenho nos últimos tempos, apresente indicadores de crescimento do seu setor e os projetos que foram fundamentais para o crescimento dos lucros. Levar dados e mostrar resultados são atitudes bem convincentes e assertivas.

Acúmulo de funções e outras propostas

As novas responsabilidades também podem e devem ser lembradas ao chefe na hora de pedir um aumento de salário.  Se você estiver recebendo propostas de outras empresas com salários mais atrativos, isso também serve de argumento. Nas duas situações, porém, isso não pode ser abordado em tom de ameaça. Fazer uma boa pesquisa de mercado sobre a faixa salarial do seu cargo também reforça os seus argumentos. A empresa sabe que ao perder um bom funcionário sairá em desvantagem, além de ter que treinar um novo para a mesma função.

E se a resposta for negativa?

É bem provável que o chefe peça um tempo para avaliar a sua proposta, até porque precisará consultar a diretoria e o setor de Recursos Humanos. Não é improvável que, ao final, a resposta seja negativa. Se isso ocorrer, os especialistas alertam que não se deve mostrar desapontamento ou desmotivação. Pergunte o que seria possível para que esse aumento ocorresse e proponha participar de outros projetos, assumindo novas tarefas. Quanto mais soluções você entregar à empresa, maiores serão as chances da próxima conversa ter um resultado positivo.