Qual a diferença entre Serasa e o SPC?

Por Redação IQ 360

Índice de Conteúdomenu

  1. Serasa Experian
  2. SPC

O grau de capacidade dos consumidores em honrar com as suas dívidas pelos próximos 12 meses é chamado no mercado de “score de crédito”. Em outras palavras, é uma espécie de índice ou indicador que avalia o comportamento de quem faz movimentações financeiras, como compras e quitação de empréstimos.

Quanto maior for o seu “score” ou a sua “nota”, melhor será o seu resultado nessas avaliações e você será considerado um ótimo pagador. Com isso, poderá obter ainda mais crédito em bancos, por exemplo. Agora, se a sua pontuação não for muito alta, isso não será nada bom e poderá restringir o seu poder de negociação ou mesmo de conseguir um novo empréstimo.

Existem algumas empresas que fornecem dados sobre esse score de crédito aos bancos e estabelecimentos comerciais. Duas delas são bem conhecidas da maioria dos brasileiros: a Serasa e o SPC. Mas você sabe a diferença entre cada uma?

Serasa Experian

A Serasa foi criada em 1968 por meio de uma parceria entre a Associação de Bancos do Estado de São Paulo (Assobesp) e a Federação Brasileira das Associações de Bancos (Febraban). Desde então, ela construiu um enorme banco de dados sobre os consumidores brasileiros, com o nome e o número do CPF daqueles que estão com dívidas atrasadas ou que tiveram cheque roubado.

Esses detalhes ficam disponíveis para os bancos, que sempre consultam o cadastro de devedores nacionais na hora de decidir se concedem uma quantia maior ou menor de financiamento. Se o score do cliente é muito baixo, as instituições financeiras podem até usar esse argumento para negar um empréstimo, já que ele está com o nome sujo na praça.

A própria Serasa disponibiliza um serviço gratuito para os consumidores saberem se estão ou não na lista negra: o Serasa Score. Pela ferramenta, a pontuação vai de 0 e 1.000, mostrando as reais chances do cliente de pagar suas contas dentro do prazo estipulado pelo credor. Além dos bancos e financeiras, empresas do comércio, telefonia e TV a cabo também consultam o sistema regularmente.

SPC

Já o Serviço de Proteção ao Crédito (SPC) é focado em disponibilizar essas informações principalmente para os lojistas. Trata-se de uma empresa prestadora de serviços, financiada por associações comerciais, como as Câmaras de Dirigentes dos Lojistas. Cada Estado tem as suas instituições parceiras e que fornecem os dados para esse grande sistema nacional dos devedores brasileiros com base no número do CPF e do nome completo.

Com essas informações ao alcance de um clique, os comerciantes avaliam o perfil dos clientes e podem negar o parcelamento ou crediário de uma compra, por exemplo. Isso garante uma certa segurança para os empresários. No caso de novos clientes devedores, eles poderão avisar o SPC que aquele cliente está inadimplente com a sua loja ou estabelecimento. Com isso, o consumidor, ou até mesmo uma pessoa jurídica, poderá entrar na lista dos negativados, dificultando novas compras e operações.

A elaboração do banco de dados do SPC não é a mesma da Serasa, mas as informações dos devedores circulam entre os sistemas. Então a chance de um CPF sujo entrar em uma e depois na outra é bem grande. Fique de olho!