Qual a diferença entre ações Preferenciais, Ordinárias e Units?

Índice de Conteúdomenu

  1. Ações na Bolsa
  2. Ações Preferenciais, Ordinárias e Units
  3. Exemplos de operações na Bolsa
  4. Para quem vale a pena cada tipo de ação?

Você sabia que nem todas as ações são iguais? Nesse artigo vamos conhecer as diferenças entre ações Preferenciais, Ordinárias e Units, como operá-las e qual é a ideal dependendo do tipo de investidor.

Ações na Bolsa

As ações são títulos, também chamado de papéis, que representam pequenas frações de uma empresa. Sua finalidade é captar recursos financeiros de forma direta e a um custo menor do que fazer um empréstimo junto a um banco, por exemplo.

Quando um investidor adquire uma ação, ele passa a se tornar sócio da empresa. Pessoas que possuem ações de uma empresa são chamadas de acionistas.

O acionista, dependendo do tipo da ação que detêm, pode votar em assembleias gerais da empresa, participar dos lucros e opinar no valor de venda sua ação, caso a empresa seja vendida.

Ações Preferenciais, Ordinárias e Units

Embora as ações sejam classificadas dentro da bolsa como Preferenciais Normativas, Ordinárias e Units, é importante saber que na verdade existem apenas as Preferenciais Normativas e as Ordinárias.

As ações Preferencias (PN) são ações que concedem uma preferência no pagamento de lucros da empresa para o acionista. Isso significa que sempre que uma empresa pagar dividendos, ou seja, parcelas de lucro distribuídos aos acionistas, dará prioridade aos de papeis PN. No entanto, as ações preferenciais não concedem direito de voto (salvo quando a empresa passa três anos seguidos sem pagar dividendos) e também não beneficiam o acionista com uma participação no prêmio de controle em caso de venda.

Em contrapartida, as ações Ordinárias (ON) dão direito a voto nas assembleias e participação no prêmio de controle da empresa ao ser vendida. E nestes casos de venda da empresa, a Lei das Sociedades Anônimas assegura que cada acionista teria direito a receber por suas ações no mínimo 80% do valor pago para o controlador. No mercado, isso é chamado de tag along.

As Units são um grupo de ações negociadas em conjunto (ações PN e ações ON) sobre um código de bolsa. Elas existem para que o investidor possa diversificar sua carteira sem precisar pagar duas vezes para adquirir ações ordinárias e preferenciais. Ao comprar uma Unit do banco Santander, um investidor poderá adquirir um conjunto ações ON mais um de ações PN.

Para os detentores das Units, os direitos e deveres serão proporcionais a sua respectiva partição em ativos.

Quanto aos códigos de Bolsa, é importante lembrar que as ações ON terão o digito 3 após as letras que correspondem a empresa, ações preferenciais terão o digito 4 até o 8 e as Units terão digito 11.

Exemplos de operações na Bolsa

Para ilustrar melhor o que foi dito acima, seguem alguns exemplos de como são operadas as ações Ordinárias, Preferenciais e Units na Bolsa:

• Um investidor gostaria de comprar ações preferenciais da Petrobrás pois acredita no pagamento de dividendos e que a empresa não será vendida. Para isso, ele deve buscar em seu banco ou corretora a ação PETR4, sendo “PETR” referente ao cógido da empresa e “4” o dígito que mostra qual é a categoria da ação

• Outro investidor acredita que a Vale um dia será vendida e gostaria de se beneficiar da venda dessa empresa. Por isso, ele adquire ações ordinárias (ON) utilizando o código VALE3

• Já um investidor que gostaria de possuir ações PN e ON, pode optar pela Unit da abril Educação, com código de ABRE11

Para quem vale a pena cada tipo de ação?

É importante entender que, no mercado, um investidor pode ter ações ON, PN e Units simultaneamente se desejar.

Porém, cada tipo de ação possui uma tendência a atender melhor às necessidades de um tipo de investidor em relação as outras.

Para quem busca direitos mais ativos sobre os rumos da empresa, como é o caso do voto, as ações Ordinárias são as mais indicadas. Além disso, por conta da tag along, estas podem ter uma valorização grande no momento em que o controle acionário da empresa é vendido e os novos controladores terão de pagar o quadro de acionistas minoritários.

Além disso, os acionistas ON não são responsabilizados pelas dívidas da empresa.

As ações Preferenciais valem mais a pena para quem busca receber mais dividendos e preferência na hora de recebê-los, ou em caso de falência, receber ao menos uma parte de seus investimentos. Elas também contam com maior liquidez no mercado brasileiro.

Assim, o fato de não possuir direito a voto não pesa tão negativamente para acionistas Preferenciais, ainda mais se estes forem minoritários.

Já as Units, por serem um pacote de ações que incluem tanto as ações ON quanto as ações PN, são vantajosas para quem gosta de poupar tempo e conseguir benefícios semelhantes tanto das ações Preferenciais como das Ordinárias. Alguns desses benefícios têm boa rentabilidade a longo prazo, sendo possível receber dividendos de forma periódica e realizar compra e venda de Units no momento em que desejar.