B3SA3, a ação da B3

Por Redação IQ 360

Índice de Conteúdomenu

  1. O que é a B3
  2. Direitos do acionista
  3. Valorização da BVMF3

O que é a B3

A B3 é uma das maiores empresas provedoras de infraestrutura para o mercado financeiro, oferecendo serviços de negociação (o que chamamos de Bolsa de valores), pós-negociação (clearing), registro de operações de balcão e de financiamento de veículos e imóveis.

Criada em março de 2017 a partir da combinação de atividades da BM&FBovespa (bolsa de valores, mercadorias e futuros) com a CETIP (empresa que presta serviços financeiros no mercado de balcão organizado), a B3 consolidou a atuação da instituição como provedora de infraestrutura para o mercado financeiro.

A B3 é uma sociedade de capital aberto, cujas ações B3SA3 são negociadas no Novo Mercado — segmento em que as empresas assumem compromissos de melhores práticas de governança corporativa — e integra os índices Ibovespa, IBrX-50, IBrX e Itag, entre outros. Antes de fusão entre a BVM&FBovespa e a CETIP o ticker (sigla) era BVMF3.

A BM&FBovespa foi criada em 14 de Dezembro de 2007 com a fusão entre a BMF e a Bovespa. Em agosto do ano seguinte, ela passou a ser listada no Mercado com a realização do IPO, sigla para Oferta Pública Inicial, que é o momento em que uma empresa abre o capital para o mercado.

Desde então, as ações da empresa passaram a pertencer à lista de ativos do Novo Mercado da principal bolsa de valores brasileira. Atualmente, cerca de 1.815.000.000 ações ordinárias B3SA3 compõem o capital social da B3.

Direitos do acionista

Alguns dos direitos que a B3 garante ao acionista BVMF3 são:

  • tag along de 100%
  • voto pleno
  • dividendo mínimo obrigatório
  • reembolso de capital

O tag along é um mecanismo de proteção a acionistas minoritários de uma companhia que garante a eles o direito de deixarem uma sociedade, caso o controle da companhia seja adquirido por um investidor que até então não fazia parte da mesma.

A B3 assegura ao investidor detentor de ações ordinárias B3SA3 o direito de tag along de 100% sobre o preço pago pelas ações ordinárias do acionista controlador no caso de venda do controle acionário da empresa.

Vale frisar que nem o Estatuto Social da B3 nem as deliberações adotadas pelos acionistas da companhia em assembleias gerais podem privar os acionistas dos seguintes direitos:

  • Participar na distribuição dos lucros
  • Participar, na proporção da sua participação no capital social, na distribuição de quaisquer ativos remanescentes na hipótese de liquidação da companhia
  • Preferência na subscrição de ações, debêntures conversíveis em ações ou bônus de subscrição, exceto em determinadas circunstâncias previstas na Lei das Sociedades por Ações
  • Fiscalizar, na forma prevista na Lei das Sociedades por Ações, a gestão dos negócios sociais
  • Retirar-se da companhia nos casos previstos na Lei das Sociedades por

Valorização da B3SA3

Por mais que seja uma ação relativamente nova, a B3SA3 cresceu muito nos últimos anos. Porém, alguns investidores ainda são céticos com seu real valor financeiro.

Basta verificar o histórico e será possível ver como a sua evolução foi positiva: em 2017, sua cotação iniciou o ano em R$ 18,80 e chegou a bater R$ 25,09. Ainda, ao comparar com o valor de 2008, seu preço mais do que dobrou.

Analistas comentam que o investimento na B3SA3 é interessante por conta da relevância e consistência do negócio e por ser um índice com oscilações estáveis, com um crescimento mais sólido.

Pensando em investir? Faça o teste e descubra o melhor investimento para o seu perfil. Confira aqui!