Grandes investidores em Bitcoin

Por Redação IQ 360

Índice de Conteúdomenu

  1. Introdução ao Bitcoin
  2. Famosos no mercado

Todos estão pensando em investir em Bitcoin. Economias aqui e ali têm sido usadas para arriscar passos na moeda virtual e ganhar, tanto com altas como baixas. Entretanto, embora novidade para muitos, o Bitcoin já é um grande investimento para alguns que acreditaram nas criptomoedas desde seu início.

Introdução ao Bitcoin

O Bitcoin é uma moeda. Entretanto, ao contrário do real, do dólar ou do euro, trata-se de uma moeda virtual. Em outras palavras, seu valor e correspondência somente existem digitalmente. É impossível “imprimir” Bitcoins ou recebê-los de forma física.

De um ponto de vista prático, basta imaginar os Bitcoins de forma semelhante a milhagens de um programa de fidelidade. Esses pontos existem dentro de um sistema e são associados ao seu perfil e login, porém não é possível usá-los fisicamente falando.

Entretanto, ao contrário desses pontos, o Bitcoin, como qualquer moeda normal, possui limites de “emissão”. O número total de Bitcoins que podem ser criados é de 21 milhões. Nem mais, nem menos.

Para criar um Bitcoin, empresta-se a capacidade de processamento de diversos computadores ao redor da internet mundial. Esses computadores realizam operações e cálculos sofisticadíssimos e, após certo tempo, “ganham” um Bitcoin. Quanto mais potente o computador, mais rapidamente ele será capaz de realizar cálculos e, assim, poderá emitir mais Bitcoins.

Esse processo de criação de Bitcoins por meio do uso da capacidade de processadores é conhecido como “mineração”.

E, do mesmo modo que ocorre no mercado cambial comum, o Bitcoin possui uma cotação. Essa cotação aponta o valor corrente do Bitcoin em relação ao dólar. Essa cotação varia conforme a oferta e procura de Bitcoins e outros fatores que levem investidores e ampliar suas carteiras, de modo similar ao que ocorre no mercado de ações e em bolsas.

Famosos no mercado

E quanto aos grandes investidores? Bem, há já alguns bancos e financeiras colocando muitas fichas no Bitcoin, porém são alguns pioneiros que têm movimentado o mercado e promovido a moeda de forma mais forte.

Quem assistiu ao filme “A Rede Social”, que retrata a história do Facebook, deve se lembrar dos gêmeos Winklevoss. Os dois investidores foram os primeiros a acreditar na rede e colocaram um bom dinheiro, recuperando enormemente seu investimento posteriormente, em uma ação movida contra o Facebook.

Pois bem, eles também entraram pesado no mercado de Bitcoin. Seus ativos na moeda virtual somam bilhões e, muito embora notícias tenham mostrado que eles perderam quase um bilhão durante o crash no mercado da moeda no início de 2018, ainda ganharam centenas de milhões de dólares com operações em criptomoedas.

Contudo, fundadores de startups com foco no mercado de Bitcoin e outras criptomoedas também estão acumulando somas incríveis nesse mercado. Entre eles, é possível citar Chris Larsen, fundados do Ripple, que já acumula um montante de mais de US$ 8 bilhões em criptomoedas, mesmo com a baixa do mercado. Outros bilionários do Bitcoin incluem:

  • Joseph Lubin, co-fundador do Ethereum e ex-executivo da Goldman Sachs
  • Changpeng Zhao, fundador da Binance, maior exchange mundial de criptomoedas
  • Brian Armstrong, fundador e CEO da Coinbase
  • Anthony Di Iorio, também fundador do blockchain do Ethereum
  • Michael Novogratz, CEO do banco de ativos digitais Galaxy Digital