O que é o Ibovespa?

Por Redação IQ 360

Índice de Conteúdomenu

  1. O que são os índices na Bolsa
  2. O que é o Ibovespa?
  3. Como investir no índice?
  4. Conclusão

O que são os índices na Bolsa

Na busca por um investimento alternativo que supere a rentabilidade oferecida pela caderneta de poupança, muitos investidores enxergam a possibilidade de ingressar na Bolsa de Valores como uma solução de investimento.

A Bolsa de Valores é um mercado onde pessoas e empresas se relacionam através da compra e venda de seus títulos e ações. Se há alguém interessado em vender uma ativo e outra parte interessada em comprar, a Bolsa de Valores será quem fará o intermédio da negociação.

Tornar-se um investidor profissional é uma atividade que requer muito empenho e dedicação. Assim, para diversificar os investimentos,  alguns investidores optam por investir em índices, já que adquirem uma “cesta de ações” com o pagamento de apenas uma taxa de corretagem.

Os índices de ações servem como um termômetro para o mercado. Há vários tipos de índices, entre eles:

  • Índices Amplos (Ibovespa, IBrX100, IBrX50);
  • Índices de Governança (IGCX, ITAG, etc);
  • Índices de Segmento (MLCX, SMLL, IDIV, etc);
  • Índices de Sustentabilidade (ICO2 ISE);
  • Índices Setoriais (IFNC, IMOB, UTIL, ICON, etc);
  • Índices SPDJI/BVMF (Commodities, Mercado Futuro, índices de renda fixa).

O que é o Ibovespa?

O índice Bovespa (Ibovespa) é o mais importante indicador do desempenho médio das cotações dos ativos de maior negociabilidade e representatividade do mercado de ações brasileiro.

O valor atual representa a quantia, em moeda corrente, de uma carteira teórica de ações. A composição da carteira teórica é reavaliada trimestralmente. Essa reavaliação é feita com base nos últimos 12 meses onde são verificadas alterações na participação de cada ação.

Para investir neste índice, o investidor terá que adquirir contratos futuros do Ibovespa através do Mercado Futuro utilizando códigos específicos. No caso, “IND” para o índice cheio, ou “WIN” para o mini índice, que corresponde a 1/5 do valor do Índice cheio.

Como não é possível prever qual será o retorno da ação de determinada empresa, não é possível saber de qual será o desempenho do índice. Esse investimento é considerado, portanto, um ativo de renda variável.

Como investir no índice?

Para adquirir um contrato de índice , basta seguir alguns passos:

  • Abrir uma conta em uma corretora

O processo é online e gratuito, sendo apenas necessário uma conta em banco para transferências

  • Tranferir o dinheiro do banco para a conta de investimento
  • Elaborar um plano de investimento e estabelecer os objetivos que pretende alcançar

A corretora pode ajudar o investidor a escolher quais cotas comprar. Existem salas ao vivo onde analistas indicam quando comprar ou vender.

  • Acessar o Home Broker

Geralmente a própria corretora irá conceder ao investidor o acesso a algum Home Broker, por isso é importante escolher bem a corretora.

O Home Broker é um sistema que permite a negociação de ações por meio da internet de forma rápida, permitindo assim que você envie ordens de compra ou venda de qualquer lugar que tenha internet.

Uma vez logado no Home Broker, basta procurar pelo código do índice que deseja investir.

  • Acompanhar o mercado

Uma vez investido, o trabalho agora é apenas verificar tendências de mercado e saber a hora certa de investir mais ou vender as cotas que já possui.

Abra sua conta na XP Investimentos

Invista na XP Investimentos via IQ e tenha vantagens exclusivas

Por favor digite nome e sobrenome
Por favor digite seu e-mail

Conclusão

Um investidor iniciante dificilmente iria se arriscar e comprar uma carteira com dezenas ou centenas de ações, já que teria que desembolsar um bom dinheiro para bancar as altas taxas de corretagem que seriam cobradas para uma operação desse porte.

Dessa forma, o ínvestimento no índice surge como uma maneira de garantir o acesso do investidor a um portfólio maior de ações, com baixo custo de investimento e manutenção.

Além disso, os custos para a compra de um mini contrato são pequenos, sendo que o investidor deve apenas se atentar à margem de garantia que a corretora exige. Esta trata-se de um valor de segurança exigido pela corretora para assegurar a compra de um determinado ativo. Basicamente é a garantia de que o investidor realmente possui dinheiro para arcar com eventuais perdas no investimento.

Apenas como referência de rentabilidade, um contrato de mini contrato de índice rende 20 centavos para cada ponto de variação do IBOV. Assim, se o Ibovespa variou de 80.000 pontos para 81.000 no mesmo dia, quem comprou um contrato de mini índice a 80.000 obteve um ganho de R$ 200,00 nesse determinado dia.