O que é o PIB?

Por Redação IQ 360

o-que-e-pib

O Produto Interno Bruto (PIB) é um indicador que mede a atividade econômica de um determinado país. É a soma de tudo o que foi produzido, dos bens e serviços consumidos pela população, empresas e governo.
O resultado do PIB pode indicar recessão ou crescimento, onde recessão é o quadro econômico no qual um país apresenta queda no PIB por dois trimestres consecutivos.
Porém o PIB não mostra o desenvolvimento do país como um todo, porque não leva em consideração aspectos sociais como educação e saúde.
Se o resultado do PIB está alto, quer dizer que as pessoas do país estão com dinheiro e estão tendendo a gastar. Com o consumo em alta, a indústria produz mais e a infraestrutura precisa se manter para atender às demandas, gerando mais emprego, gerando mais dinheiro e assim por diante.
O cálculo do PIB no Brasil é feito pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), instituição federal subordinada ao Ministério do Planejamento. Até 1990 o cálculo era feito pela Fundação Getúlio Vargas (FGV).
Os índices do PIB são sempre divulgados pelo IBGE até 90 dias depois do fechamento do ano ou do trimestre. Os valores finais são definidos dois anos depois, quando ficam disponíveis os dados mais completos sobre a renda do país.

Mas como é feito o cálculo do PIB?

Existem duas maneiras de calcular o PIB:
#1 A primeira é a fórmula que você já deve ter ouvido diversas vezes: é feita a soma das riquezas produzidas dentro do país, por empresas nacionais e estrangeiras localizadas em território nacional.
São somados os produtos finais produzidos pela indústria e agropecuária, além dos resultados dos serviços prestados. Nesta forma de cálculo evita-se a contagem dupla de certas produções.
#2 A segunda maneira de calcular o Produto Interno Bruto é por ótica da demanda, utilizando dados de consumo.
São considerados no cálculo o consumo das famílias, o consumo do governo, os investimentos do governo e de empresas privadas, a soma das exportações e das importações.
Também são considerados gastos, que são as receitas fixas do governo como despesas com saúde, educação, previdência, pessoal (servidores públicos) e investimentos, dentre várias outras.
Aliás, todos os gastos do governo federal apresentados, como transferências e investimentos, podem ser verificados no site Transparência. O Portal da Transparência foi criado pela Controladoria-Geral da União, que gerencia e mantem este domínio.
Os dois cálculos são uma espécie de tira-teima, afinal eles devem sempre chegar ao mesmo resultado.

Outros indicadores de economia

No Brasil existem ainda outros três indicadores econômicos importantes para a economia: balança comercial, inflação e taxa Selic.
A balança comercial é a relação entre o que é exportado e o que é importado dentro de um país. Se o valor das exportações for maior que o valor das importações acontece um superávit da balança. Quando há superávit acontece a valorização do real e a diminuição da inflação.
Já a inflação mede os preços de serviços, bens e produtos em um determinado período. O ideal é que o aumento seja de forma uniforme e proporcional aos salários da população.
A taxa Selic é a taxa de juros básica, estabelecida pelo governo, que define o piso dos juros no país. Ela serve de referência para os bancos fazerem empréstimos, por exemplo.