O que são Fundos de Investimentos Imobiliários (FII)?

Por Redação IQ 360

Índice de Conteúdomenu

  1. Mas o que são e como funcionam os Fundos de Investimentos Imobiliários (FII)?
  2. Como investir em Fundos de Investimentos Imobiliários (FII)?
  3. Vantagens e Desvantagens dos Fundos de Investimentos Imobiliários (FII)

Comprar imóveis é uma das maneiras de investimentos mais tradicionais e populares do Brasil. Segundo um estudo realizado pela plataforma de conteúdos Empiricus, em parceria com pesquisadores da área, o Fundo de Investimentos Imobiliários (FII) figuram na 4ª posição entre os 20 ativos financeiros mais investidos pelos brasileiros, ficando atrás apenas de Ações, Tesouro Direto e Previdência Privada.

Mas o que são e como funcionam os Fundos de Investimentos Imobiliários (FII)?

Esse tipo de investimento permite que você receba lucros relacionados à compra, venda, arrendamento e locação de imóveis sem a necessidade de comprá-los ou administrá-los diretamente. O fundo é geralmente gerenciado por uma organização financeira que comercializa, divide os rendimentos entre os cotistas e fica responsável pela busca, manutenção e impostos dos imóveis.

Cada FII possui um regulamento específico que determina quais as políticas de investimento do fundo e qual o perfil dos imóveis inclusos. Entretanto, o investidor não tem a permissão de resgatar as cotas investidas antes do fim do prazo do investimento, mas pode vender suas cotas no mercado secundário.

Como investir em Fundos de Investimentos Imobiliários (FII)?

Para investir em FII você pode comprar cotas online na B3 (antiga BMF & Bovespa), bolsa de valores brasileira, por meio do home broker do sistema da sua corretora de valores. Mesmo sendo o titular, o investidor não exerce direitos reais sobre os imóveis ou empreendimentos que fazem parte do fundo, nem tem qualquer obrigação relacionada à sua administração.

Você pode começar com pouco menos de R$1.000, realizando investimento em vários imóveis, já que cada FII pode aplicar recursos em empreendimentos imobiliários específicos, além de serem permitidos a adquirir títulos relacionados ao setor como Letras de Crédito Imobiliário (LCIs) ou os Certificados de Recebíveis Imobiliários (CRIs).

Vantagens e Desvantagens dos Fundos de Investimentos Imobiliários (FII)

Uma das principais vantagens do FII é que você não precisa desembolsar o valor total de um imóvel para investir no setor, e nem precisará se preocupar com os trâmites que envolve a administração do imóvel. Além disso, há a possibilidade de diversificar seus ativos que poderão ser aplicados em shoppings, hotéis, residências, entre outros tipos de imóveis.

Outra vantagem é que esse tipo de investimento apresenta rendimento mensal, que costuma ser de 0,70% do valor investido, e que não sofre incidência do Imposto de Renda (IR), quando segue as seguintes condições:

  • FII tem no mínimo 50 cotistas;
  • O cotista beneficiado tem menos de 10% das cotas do fundo;
  • As cotas do fundo foram negociados exclusivamente na bolsa de valores ou mercado de balcão organizado;

Entretanto, a isenção é válida apenas sobre os rendimentos mensais, não sendo válida quando há ganho de capital nas operações de venda ou compra de cotas, nas quais há a incidência de 20% de IR sobre esse lucro.

As cotas também podem ser valorizadas ou desvalorizadas de acordo com o movimento do mercado, assim como ocorre com ações de empresas. Outro ponto importante é que o investidor não fica suscetível à baixa liquidez da compra e venda direta de imóveis, que demoram mais do que as cotas do fundo para serem comercializados.

Já em relação às desvantagens, fique atento pois os FII não permite o resgate das cotas, a não ser quando há o final do prazo de liquidação do fundo ou a venda de cotas para outros investidores no mercado secundário. Além disso, os fundos imobiliários podem ter custo elevado com a incidência de taxa de administração, paga para os gestores do fundo. Também pode ser cobrada a chamada taxa de performance, que acontece quando o desempenho do fundo supera o índice de fundos imobiliários (bechmark), a taxa de colocação, comissão cobrada pela comercialização das cotas e ainda pode haver a cobrança de ágio sobre a negociação de imóveis.