O que são Robôs de investimentos?

Por Redação IQ 360

o-que-sao-robos-investimento

Você sabia que existem maneiras automatizadas de investir em ações? Sim, isso é possível com o uso de robôs de investimento, que são algoritmos que acompanham a movimentação de mercado e decidem onde investir recursos, sem a intervenção humana direta. Seu uso é ajustado de acordo com o perfil do investidor: mais conservador ou arrojado, por exemplo.
Os robôs são seguros e práticos, pois fazem análises de bancos de dados e do comportamento dos preços para determinar quais os melhores momentos para a compra ou venda de ações. Essas operações são feitas várias vezes por dia, em frações de segundo, sem a influência do fator emocional.

Quem pode usar um robô de investimento?

Entretanto, apesar da disseminação do uso da ferramenta, grande parte dos investidores ainda prefere um consultor financeiro humano confiável, como revela uma pesquisa realizada pelo Instituto Gallup, nos Estados Unidos. De acordo com o levantamento, 49% dos entrevistados prefere manter um relacionamento com um consultor financeiro pessoal, enquanto apenas 24% preferem o uso de ferramentas digitais em investimentos, embora os custos dos robôs sejam menores do que o do profissional humano.
Em teoria, qualquer investidor com no mínimo R$ 100 pode usar robôs de investimento, mas, na prática, é preciso ter alguns conhecimentos para realizar a programação. A velocidade na tomada de decisões da ferramenta é uma das suas principais vantagens, já que qualquer tipo de compra ou venda e posicionamento de stops de lucro ou queda são automatizados, permitindo aproveitar oportunidades que poderiam passar desapercebidas por uma pessoa sozinha.

Quais são os diferentes tipos de robôs?

Basicamente existem dois tipos de robôs: robô trading e robô advisor. Confira a seguir as diferenças entre eles:
Robôs Trading: operam em alta frequência com base em estratégias de análise técnica efetuando centenas de operações no mesmo dia, o que pode acontecer mais de 10 vezes diariamente. Mais indicado para operações de prazo curto por trabalhar com grande número de ativos e derivativos na bolsa de valores.
Robôs Advisors: seu serviço é gerenciado e oferecido por empresas de gestão de investimentos (corretoras de valores), que realizam diversas perguntas para descobrir os objetivos e nível de risco que o investidor está disposto a correr, e com base nas informações apuradas seu algoritmo cria uma carteira de investimentos mais adequada ao perfil de cada um. Também há uma taxa de manutenção que varia entre cada um. Veja a seguir quais são os principais do mercado brasileiro, quais investimentos eles realizam, as taxas cobradas e os valores mínimos de investimento.

  • Vérios (da corretora Rico): Tesouro Direto e ETF; Investimento mínimo inicial R$12 mil. Taxa de 0,95% ao ano.
  • Magnetis (da corretora Easynvest): Fundos de investimentos, renda fixa privada, ETF; Investimento mínimo inicial R$10 mil. Taxa de 0,40% ao ano.
  • Warren (da gestora Warren): Fundos de investimentos; Investimento mínimo inicial R$ 100. Taxa de 0,80% ao ano.