É possível usar criptomoedas?

Por Redação IQ 360

Bitcoin hoje

R$ 25,760
*De acordo com o Mercado Bitcoin

Índice de Conteúdomenu

  1. O que é blockchain?
  2. Funcionalidades básicas das criptomoedas e aceitação
  3. Possível uso de criptomoedas no dia a dia
  4. Mercado dá sinais de aceitação para as criptomoedas

As criptomoedas vêm ganhando espaço entre as opções de aplicações financeiras. Mas, embora o boom de moedas virtuais como o Bitcoin tenha ocorrido por conta dos altos ganhos prometidos, as criptomoedas possuem aplicações reais que vão muito além dos lucros que deram a alguns investidores.

As criptomoedas são moedas virtuais que utilizam um sistema de validação e criptografia de transações descentralizado, conhecido como blockchain.

O que é blockchain?

O blockchain é um sistema que usa a criptografia de forma descentralizada. Transações que sejam realizadas nesse ambiente não são mais autenticadas apenas por uma chave na origem e outra no destino – toda a rede e outras transações na verdade são usadas para manter os dados seguros.

A base de dados é distribuída entre todos que operam na rede, tanto de forma individual quanto em blocos. Cada novo bloco contém referências dos blocos anteriores, o que gera uma validação automática e em “corrente”. Assim fica mais fácil entender o nome, separado em “block”, para os blocos de dados, e “chain”, para a corrente que seguem.

Em relação à criptografia normal, o blockchain possui outra vantagem importante: o anonimato. Como toda nova mensagem que entra no sistema de blockchain é distribuída por toda rede, de forma encriptada e privada, é possível verificar sua validade, porém sem rastrear sua origem.

Isso torna qualquer transação válida, mas sem que haja necessidade de identificar as duas partes. Ao contrário dos sistemas de validação e autenticação tradicionais, que exigem a identificação dos envolvidos como premissa para a verificação, a tecnologia blockchain opera de forma inversa – é exatamente o fato de não haver tal identificação que possibilita a validação dos dados na rede.

Funcionalidades básicas das criptomoedas e aceitação

As moedas virtuais ou criptomoedas são valores de troca criados sobre a tecnologia. Como não operam de forma física, podem ser transacionadas em qualquer parte do mundo. Apesar de virtuais, algumas funcionalidades básicas tornam esses ativos similares a moedas reais e oficiais:

  • Flutuação das cotações em tempo real
  • Possibilidade de liquidez e resgate de valores
  • Uso para pagamento em estabelecimentos que aceitem as moedas

Embora ainda seja limitado o número de estabelecimentos que aceitam de fato o Bitcoin como forma de pagamento, é preciso lembrar que o mesmo ocorre com qualquer moeda física. Por exemplo, ninguém conseguiria comprar algo em uma loja brasileira utilizando notas de pesos chilenos ou dólares canadenses. Isso porque tais estabelecimentos não aceitam ou não podem aceitar esses valores.

Contudo, como as criptomoedas são virtuais e operam a todo momento a partir da nuvem, uma série de aplicações que operam com carteiras dos usuários permitem a conversão e resgate de forma rápida – e isso pode superar a barreira e permitir o uso desses valores, mesmo quando o possuidor das criptomoedas vier a lidar com compras que não pode pagar diretamente com essas moedas virtuais.

A segurança é outra das funcionalidades básicas dessas moedas. Como todas as transações são criptografadas, mas também autenticadas dentro do sistema de blockchain, tudo ocorre de forma anônima, preservando a identidade do usuário. Em moedas reais, dados pessoais sempre precisam ser informados e muitas vezes ficam sob risco durante transações.

Possível uso de criptomoedas no dia a dia

As criptomoedas ainda são muito usadas para investimento e pouco utilizadas na vida real. Entretanto, esse ambiente está em mudança. Novas aplicações permitem, atualmente, que lojas e serviços possam aceitar pagamentos em moedas virtuais sem a necessidade de manter ou acumular saldos nessas moedas.

Isso garante que empresas possam receber seus pagamentos em moeda corrente, ao mesmo tempo que oferecem a usuários que possuem valores em Bitcoin, Monero ou outras moedas virtuais, uma forma de utilizar seu dinheiro no cotidiano.

O futuro parece reservar algumas surpresas e, em alguns países do mundo, já se avalia inclusive a possibilidade de permitir a cidadãos realizar o pagamento de impostos e contribuições com o uso de criptomoedas. Para os cidadãos, isso facilitaria o recolhimento dessas obrigações, deixando de lado guias, fichas e burocracias que tornam o pagamento de impostos apenas parte do problema. Para os governos, uma possibilidade de redução para a sonegação fiscal e inadimplência.

Mercado dá sinais de aceitação para as criptomoedas

Ainda é cedo para se falar a respeito de toda uma economia movida por criptomoedas. Entretanto, o mercado já dá sinais de aceitação desses ativos virtuais e, num futuro próximo, mesmo atividades oficiais dentro do mercado bancário e governos poderão usar criptomoedas de forma oficial.

A garantia que a tecnologia de blockchain oferece em termos de autenticação supera qualquer outro sistema de segurança em valores usados na atualidade. Entretanto, a operação descentralizada e, principalmente, sem fronteiras dessas moedas, ainda assustam aqueles que dominam as decisões dentro do mercado financeiro mundial.