Quando começar a investir?

Por Redação IQ 360

CDI Hoje

Rentabilidade

6.39%

Índice de Conteúdomenu

  1. Primeiro passo: quanto posso guardar
  2. Segundo passo: qual o perfil de investimento
  3. Não tenho como poupar agora, o que faço?

O quanto antes. Invista assim que tiver a primeira oportunidade. Não importa qual a sua renda, a sua situação financeira, o seu momento de vida, nunca é cedo demais ou tarde demais para começar a investir. Se não investiu antes, esqueça e comece a investir agora. Se acha que pode começar a investir amanhã, antecipe-se e comece antes. Comece a investir no momento em que começar a pensar no assunto.

Primeiro passo: quanto posso guardar

Claro que isso não significa que você vai pegar o seu salário e coloca-lo 100% na bolsa, antes mesmo de pagar suas contas e dívidas. A primeira coisa a fazer é planejar quanto você pretende guardar por mês. Quanto você pode guardar da sua renda para investir e construir uma reserva.

Se você tem dívidas, ou está negativado, este esforço de poupança tem dois objetivos. O primeiro é evitar que as dívidas cresçam. Ao reduzir seus gastos para gerar uma sobra mensal, você já faz com que suas dívidas parem de crescer. Ao mesmo tempo, essa poupança pode ser usada em um primeiro momento para pagar as dívidas. Deixar de pagar juros é uma forma de obter lucro, e melhora sua situação. Veja o que mais você pode fazer para sair deste cenário.

Se você não tem dívidas, mas não tem reservas, é uma boa hora de começar. Um investimento de R$ 100 por mês rendendo 0,5% ao mês pode se tornar mais de R$ 100 mil ao final de 30 anos.

Segundo passo: qual o perfil de investimento

Para decidir qual o melhor negócio para você investir, é fundamental avaliar qual o seu perfil de investimento. Todos as corretoras e bancos fazem esta avaliação antes de sugerir produtos de investimento. Existem três perfis de investidor:

  • Conservador: foco é mais em preservar o capital investido, mesmo que com ganhos menores. Aloca 100% do seu patrimônio em renda fixa;
  • Moderado: aceita correr algum risco, em nível controlado, para obter um ganho moderadamente acima da média. Aloca a maior parte do seu patrimônio em renda fixa;
  • Agressivo ou dinâmico: aceita correr riscos para obter ganhos maiores de patrimônio. Este perfil costuma alocar a maior parte do seu patrimônio em renda variável.

A avaliação do perfil de investimento considerada fatores como idade, renda, patrimônio investido e preferências individuais. É algo muito pessoal e subjetivo. E é importante seguir uma estratégia afinada com o seu perfil de investimento. Um investidor conservador pode sofrer com a volatilidade do investimento de maior risco, enquanto o agressivo vai sofrer com os ganhos minúsculos do investimento de menor risco.

Não tenho como poupar agora, o que faço?

Sempre há algo que se pode fazer quando não há recursos para poupar agora:

  • Busque renda extra: há várias soluções neste sentido, como ser afiliado, prestar serviços no tempo extra, revender livros para sebo, entre outros;
  • Invista conhecimento só seu: há algo que só você saiba e que tenha valor no mercado? Ofereça pequenas consultorias, abra um blog, torne essa sua competência conhecida;
  • Participe de grupos de networking: ao aumentar o seu capital social, podem surgir oportunidades de melhoria da renda, geração de renda extra ou mesmo de abrir um novo negócio.

O que não pode é não investir nada.