Quem é Mark Zuckerberg?

Por Redação IQ 360

Índice de Conteúdomenu

  1. Prodígio desde a infância
  2. Batalhas judiciais
  3. Uso indevido de informações
  4. Filantropia

Mark Elliot Zuckerberg é um dos jovens mais ricos do mundo. Aos 34 anos, ele já é dono de uma fortuna de $71 bilhões, o que o fez garantir o 5º lugar no ranking da Forbes, divulgado em março de 2018.

Fundou em 2004, junto com seus colegas da Universidade de Harvard Eduardo Saverin, Andrew McCollum, Dustin Moskovitz e Chris Hughes, o Facebook, uma das maiores redes sociais do século XXI. O sucesso foi tanto que o Facebook desbancou o até então queridinho das redes sociais, Orkut. O Facebook atingiu, no primeiro trimestre de 2018, 127 milhões de usuários ativos por mês. A maioria dos acessos foi feito por smartphones.

A vida do jovem ficou conhecida mundialmente pelo filme A Rede Social, de 2010, protagonizado por Jesse Eisenberg.

Prodígio desde a infância

Depois que seu pai deu de presente o livro “C++ para Idiotas”, Zuckerberg se encantou com o mundo da programação. Sob a tutela de seu pai e de um professor particular, o jovem começou a se aventurar pelo mundo da tecnologia.

Já aos 13 anos criou sua primeira rede social para que os membros de sua família pudessem permanecer conectados.

Seu primeiro sucesso veio ainda no ensino médio, quando lançou o Synapse, já usando inteligência artificial. O programa analisava os gostos musicais dos usuários e criava playlists personalizadas. A Microsoft ofereceu 1 milhão de dólares pela criação, que foi recusada por Mark.

Antes do Facebook, Mark criou a Facemash. A rede social avaliava o quanto a pessoa era atraente baseada nas fotos de identificação infantil do sistema de Harvard. O sucesso foi grande, mas por usar informações confidenciais da faculdade, Mark ficou proibido de acessar a rede de Harvard. Anos depois a Facemash foi vendido por milhões de dólares.

A rede social The Facebook foi lançada em 4 de fevereiro de 2004, só para os alunos de Harvard. Hoje, pessoas ao redor mundo inteiro não passam um dia sem acessar seu perfil no Facebook.

Batalhas judiciais

Os gêmeos Winklevoss processarm Zuckerberg, sob a acusação de Mark ter roubado a ideia do Facebook dos irmãos. Entretanto, um acordo amigável em 2008, rendeu aos irmãos e a outro colega de classe, Divya Narendra, US$ 20 milhões em dinheiro e US$ 45 milhões em ações da empresa.

Uso indevido de informações

O Facebook foi acusado, em março de 2018, de liberar informações de 50 milhões de usuários para a consultoria política Cambridge Analytica. As informações teriam sido usadas para a campanha de eleição de Donald Trump, eleito em 2016 para presidência dos Estados Unidos. Mark Zuckerberg até compareceu a uma sessão na Suprema Corte Americana para tentar explicar sobre o caso.

Filantropia

Quando a primeira filha de Mark nasceu, em 2012, ele e sua esposa anunciaram que doariam 99% da sua riqueza ao longo de suas vidas, dentro do The Giving Pledge, projeto criado por Bill Gates e Waren Buffet.

O casal fundou então a Chan Zuckerberg Initiative, entidade que apoia projetos em educação de ciência em Palo Alto, Califórnia.