Cobertura para a troca de vidro pode chegar a 10% do seguro auto

Por Redação IQ 360

Ferrari 458 Speciale

A página do Senado Federal nas redes sociais provocou uma enorme dúvida nos motoristas ao longo da semana: a regra para o uso de películas que escurecem os vidros dos carros teria mudado?

Apesar dos posts de alerta da câmara alta do Congresso Nacional, a Lei não foi alterada e continua valendo a mesma resolução número 254 de 2007 do Conselho Nacional de Trânsito (Contran). O desrespeito às regras de transmissão luminosa pode gerar multa de R$ 195,23 – veja as porcentagens permitidas na imagem abaixo.

 

O principal motivo para o uso das películas é a segurança. O trânsito nas principais capitais do País faz com que muitos motoristas escureçam o vidro do carro para se proteger de uma quebra de vidro e um possível assalto.

Na apólice do seguro auto, as companhias seguradoras oferecem cobertura com ou sem a troca de vidro. Em geral, o valor a ser pago pelo segurado varia de R$ 100 a R$ 150. Isso significa que, para os modelos mais simples, o custo pode chegar a 10%. Nos carros mais caros, a proteção do vidro gira em torno de 2%.