Como acionar o Seguro Auto no caso de roubo?

Por Redação IQ 360

Índice de Conteúdomenu

  1. Acionando o seguro
  2. Seguro Auto: O que cobre?

A cada minuto um veículo é furtado ou roubado no Brasil. Os dados são do 11º anuário do Fórum Brasileiro de Segurança Pública, divulgado ano passado, que também mostra que, entre os anos de 2015 e 2016, o país registrou mais de um milhão de ocorrências, com 41% dos casos concentrados nas capitais. Porto Alegre fica com a primeira posição: a cada 100 mil veículos, cerca de 1.446 são furtados ou roubados.

Em relação aos estados, o Rio de Janeiro foi o campeão pela média de habitantes, enquanto São Paulo fica na liderança quando o critério é o número total de casos. Em 2016, 188 mil motoristas tiveram o veículo roubado ou furtado no estado. O levantamento leva em consideração os dados oficiais fornecidos pelos órgãos de segurança pública dos estados.

Levando em consideração o alto índice de roubos e furtos de veículos no país, a cobertura de um seguro auto pode assegurar que, se algo acontecer, o prejuízo será menor. Em todos os casos, existe a possibilidade de reaver o veículo, por isso, é importante avisar a polícia imediatamente e registrar um boletim de ocorrência (B.O.) sobre o incidente. Mas, caso o carro não seja recuperado, o seguro garante o pagamento da indenização completa, prevista em apólice.

Acionando o seguro

Sempre acione autoridades públicas em casos de roubos ou furtos de veículos. Em vias urbanas, procure a polícia civil ou militar e, na estrada, busque pela Polícia Rodoviária Federal. Tente se acalmar e lembrar o maior número de detalhes sobre o incidente para o boletim de ocorrência. Quanto mais detalhes, melhor.

É recomendado sempre registrar um boletim de ocorrência em situações de sinistro, mesmo quando não obrigatório, pois esse documento é uma garantia da veracidade dos fatos ao dar entrada no pedido de indenização na seguradora. Com ele em mãos, chegou a hora de acionar o corretor e avisar a seguradora sobre os danos sofridos. Faça isso o mais rápido possível para tentar reaver o veículo (em casos de instalação de rastreador via satélite) ou agilizar o processo de indenização, que demora em média 30 dias.

Assegure-se de ter uma cópia do documento do veículo, contrato de apólice e seus documentos em mãos para dar entrada no pedido, o corretor deve orientá-lo a respeito de todos os trâmites necessários. Roubo e furto são algumas das categorias de sinistro que garantem a indenização total do segurado, mas saiba que você deve receber o valor do veículo praticado pela tabela FIPE. Se o veículo for encontrado antes da finalização do processo de indenização, a seguradora pode cancelar o pedido de acordo com as condições do carro, mas, se ele for recuperado depois da realização do pagamento, passa a pertencer à seguradora.

Seguro Auto: O que cobre?

Roubo e furto são coberturas básicas da maioria dos seguros existentes, mas as apólices podem incluir diversos tipos de serviços adicionais de acordo com a necessidade de cada um. Há também o seguro contra acidentes e batidas, além da cobertura de terceiros que garante o pagamento dos custos de conserto do veículo de outra pessoa envolvida em um acidente causado pelo segurado.

Em alguns casos há o seguro contra danos causados por fenômenos da natureza, como enchente, alagamento, vendaval, granizo e serviços de assistência como despachante, socorro mecânico no local, guincho, auxílio à pane seca (falta de combustível), troca de pneus, chaveiro, transporte de passageiros (caso o sinistro aconteça longe da residência), entre outros.