Como acionar o seguro em caso de sinistro

Por Maria Teresa Lazarini

sinistro-seguradora

Nenhum motorista está livre de uma colisão ou de um roubo – toc, toc, toc – do veículo. Imprevistos como esses exigem calma e tranquilidade para cumprir alguns procedimentos. Um desses é acionar a seguradora para comunicar o que aconteceu com o carro.

Quando sinistros como furtos e roubos ou batidas com perda parcial ou total acontecem, o mais importante a ser feito é ligar para o seu seguro auto para evitar prejuízos futuros. É importante checar o seu contrato para ver o prazo permitido para acionar a cobertura do seguro.

A seguir, saiba o que fazer para acionar a seguradora e dar andamento com o sinistro.

Faça um Boletim de Ocorrência

Em casos de roubo, furto ou batidas, sempre é preciso fazer um Boletim de Ocorrência (B.O.) para ter uma prova de que aquele sinistro, de fato, aconteceu.

No caso de uma batida, é preciso pegar todos os contatos dos envolvidos no acidente: nome completo, CPF, telefone, número da habilitação e a placa do carro. Com isso em mãos, você já pode ir para a delegacia para contar a história do sinistro a um policial.

Reunindo os fatos do acidente, o policial fará um Boletim de Ocorrência e pedirá que as testemunhas deem relatos sobre o sinistro e depois assinem o documento. Sendo você é culpado ou a vítima do acidente, é sempre importante fazer um B.O. para reunir a versão oficial dos fatos.

Além disso, antes de acionar a seguradora, é bom ter uma estimativa de qual será o gasto para arrumar cada veículo envolvido na batida. Com o valor em mente, a seguradora consegue avaliar se o conserto do carro vai custar mais do que o valor da franquia.

No caso de roubos ou furtos, o processo é mais simples, uma vez que na maioria das vezes não envolve carros de terceiros. Assim, logo que você der conta do sumiço do carro, vá imediatamente para a delegacia para fazer um Boletim de Ocorrência.

IQ Seguros

Ainda não tem um seguro?

Nós podemos ajudar: a ferramenta do IQ encontra o seguro mais adequado para o seu perfil

Simule já

Acione a seguradora

Logo após ter feito o B.O. e ter verificado o valor dos reparos (em casos de colisão), o próximo passo é acionar a seguradora. É possível fazer esse contato de diferentes maneiras. Atualmente, com o avanço das tecnologias, é possível acionar a empresa pelo aplicativo do seguro ou até mesmo por mensagem de texto, em vez de utilizar o telefone ou o e-mail.

O meio de comunicação mais utilizado para contatar a seguradora é o telefone, que está registrado no cartão do seguro – por isso é importante deixa-lo sempre dentro do veículo.

Quando você estiver em contato com a seguradora, a empresa vai precisar do número da sua apólice, dos seus dados pessoais e dos dados dos motoristas envolvidos no acidente – os mesmos que foram coletados para o Boletim de Ocorrência.

Outra medida recomendada é tirar fotos dos danos nos veículos envolvidos para a seguradora ter uma ideia do que deve cobrir – e se pode cobrir. As imagens podem ser enviadas tanto por e-mail como por aplicativos, um serviço que algumas seguradoras já oferecem.

Faça uma vistoria no veículo

Após uma colisão, o carro deve passar por uma vistoria com a seguradora. Ela vai avaliar se os estragos são realmente os mesmos que foram informados.

Em alguns casos, também é necessário fazer uma segunda vistoria com uma oficina, para que seja comprovado quais são as áreas do carro que precisam de conserto. Esses processos, embora pareçam cansativos, são importantes para saber quanto custará o conserto de todos os danos provocados no veículo.

Documentos necessários

Durante todo o processo de reconhecimento de sinistro com a seguradora, é importante ter em mãos alguns documentos, que variam de empresa para empresa. Entretanto, a maioria requer os listados abaixo:

  • Boletim de ocorrência do sinistro;
  • Cópia do RG;
  • Número do CPF;
  • Cópia da CNH;
  • Certificado de Registro e Licenciamento de Veículo (CRLV).