O que é franquia do seguro auto?

Por Redação IQ 360

Você sabe o que é a franquia do seu seguro auto? Quem lê uma apólice pela primeira vez tem a chance de ficar confuso com os muitos termos estranhos que aparecem no contrato. Mesmo que prêmio, sinistro e franquia pareçam palavras sem sentido para o mundo do seguro auto, o significado de cada uma é bem simples, e neste texto vamos te explicar o que é franquia e quando você deve pagá-la ou não.

Franquia: o que é?

O conceito de franquia não é nada complicado: para que o segurado não acione a seguradora em casos de danos pequenos ao carro, é definido na apólice um valor em dinheiro que o segurado deve pagar em casos de reparo no carro. Supondo que a franquia de um seguro seja R$1.000 e seja preciso fazer um conserto no carro que custe R$5.000, o motorista vai ter que desembolsar R$1.000 (o valor da franquia) e a seguradora ficará responsável pelos R$4.000 restantes. Mas é importante lembrar que você vai pagar a franquia para a oficina que faz o serviço de reparo, não para a seguradora.
A franquia é um valor estipulado para consertos ou reparos no carro e acaba servindo como um recado da seguradora para que o segurado não queira acionar serviços do seguro em casos pequenos. Se não existissem franquias, provavelmente as pessoas pediriam que a seguradora cobrisse reparos pequenos a todo momento, como uma troca de lanterna – o que faria com que o valor do seguro ficasse muito mais caro no final.
Por isso, a franquia também representa um limite de valor que o segurado pode acionar a seguradora: se o reparo no carro for custeado em R$500 e a franquia do segurado for de R$1.000, ele não poderá acionar a seguradora para cobrir esse gasto, porque o valor do reparo foi menor que o valor da franquia.

Quando não é preciso pagar a franquia?

A franquia é um valor usado quando o segurado aciona a seguradora para serviços de reparo no carro. Entretanto, há casos em que não é preciso pagar franquia, como os abaixo:

  • Colisão com perda total
  • Danos a terceiros
  • Furto ou roubo sem recuperação
  • Utilização de guincho
  • Produtos assistenciais oferecidos pela seguradora

O caso de colisão com perda total é o que mais gera dúvida, já que a seguradora é a responsável por determinar qual situação pode ser considerada como perda total. Para esclarecer, as seguradoras só podem considerar perda total do veículo quando o valor do conserto é igual ou maior que 75% do preço do carro em questão no mercado.
Assim, se os reparos no carro custarem menos que 75% do valor do carro no mercado, o segurado deverá pagar a franquia. Quanto ao valor da franquia, vale ressaltar que ele muda de acordo com a seguradora e as características do veículo e do condutor, mas ele já é especificado no momento da cotação do seguro.
Geralmente, os corretores de seguro sugerem um valor de franquia que seja o ideal para o seu caso, por meio de uma análise do seu veículo, do quanto você provavelmente precisará de reparos no carro e também da quantidade que você pode pagar. Nesta linha, os valores de franquia costumam ser de R$1.000 a R$7.000, mas também existem franquias que chegam a R$20.000, por exemplo.

Quais são os tipos de franquia?

Como comentado anteriormente, o valor da franquia varia bastante conforme a necessidade da pessoa: caso o motorista ache que vai precisar de bastantes reparos no carro e não quer pagar um alto valor por isso ou talvez porque não queira gastar muito com a franquia, provavelmente ele vai escolher uma franquia reduzida, mas isso vai automaticamente encarecer o valor do seguro.
Do mesmo modo, caso um motorista queira economizar no valor do seguro auto e considere que não vai precisar tanto de serviços de reparo no carro, ele provavelmente vai escolher um valor de franquia mais baixo. Assim, o seguro auto consegue sair em conta e ele só pagará o valor alto da franquia nas raras vezes que achar que precise.
O valor da franquia depende muito mais do seu carro do que do seu perfil como motorista. Enquanto o valor do seguro é diretamente afetado conforme o seu perfil, a franquia já é influenciada pelas características do seu carro: quanto custam as peças, probabilidade de reparos, etc.
Existem 4 tipos de franquia para facilitar na determinação do valor, que variam conforme a faixa de preço de cada uma. Veja a seguir:

  • Franquia majorada (ampliada): quando a franquia tem um valor mais alto, tornando o preço do seguro mais baixo.
  • Franquia reduzida: quando o valor da franquia é baixo. É a opção ideal para quem considera que precisará de reparos frequentes no carro e que aceita pagar um valor de seguro mais alto.
  • Franquia básica ou normal: esta franquia é o valor padrão, ou seja, aquele que é calculado pelas seguradoras. O valor dela geralmente é mais alto que a franquia reduzida, mas ainda não é tão alto como a franquia
  • Franquia isenta: nesse caso, não há cobrança do valor de franquia, ou seja, você não precisa pagar nada se o seu carro for reparado através da seguradora. Por conta dessa maior liberdade, o valor do seguro acaba saindo muito mais caro, até mesmo que no caso da franquia reduzida. Mas vale lembrar que nem todas as seguradoras oferecem essa modalidade e o uso geralmente tem um limite de ocorrências estabelecido na apólice.

Se você está com mais dúvidas sobre termos de seguro auto, não deixe de conferir os outros artigos do IQ! Além disso, aqui você também pode cotar seu seguro auto gratuitamente, num processo que leva menos de 5 minutos e é 100% online!