Laudo cautelar: o que é e para que serve

Por Redação IQ 360

Índice de Conteúdomenu

  1. Quem elabora o laudo cautelar
  2. O que é avaliado no laudo cautelar
  3. Por que é importante fazer o laudo cautelar ?
  4. Seguradoras pedem o laudo cautelar

Se você está querendo comprar ou vender um carro seminovo, é bom ficar por dentro do que vem a ser o famoso laudo cautelar. Também chamado de vistoria ou perícia cautelar, trata-se de um relatório completo e oficial sobre as condições do automóvel.

Em tempos de crise econômica, em que comprar um veículo zero quilômetro na concessionária está cada vez mais difícil, esse documento pode ajudar a certificar um carro em bom uso e servir de alerta para os que estão mais precários.

Confira algumas especificidades do laudo cautelar:

Quem elabora o laudo cautelar

Os laudos são realizados por empresas autorizadas pelo Detran. Cada estado autoriza um determinado número de firmas para realizar uma análise séria, com base nos critérios oficiais. Se você pretende comprar ou vender em outro local do país, fique atento a quais empresas oferecem naquela localidade. Elas não têm autorização nacional para atuar.

O que é avaliado no laudo cautelar

Nessa avaliação, até o documento do veículo é averiguado. Eventuais pendências judiciais envolvendo o proprietário ou o veículo serão apontadas, assim como o histórico de sinistros, roubos, furtos, colisões e até débitos de IPVA.

Em seguida, um avaliador visitará o dono para passar algumas horas examinando se o chassi é o original e está presente no maquinário, nas portas e nos vidros com o mesmo código. O próprio motor também recebe uma boa avaliação, com testes que comparam a sua durabilidade com os quilômetros rodados. Se o carro recebeu uma repintura, esse laudo também detecta. Para isso, fará uma análise da cor do carro com aquela indicada na documentação. Se as montadoras fizeram um recall do veículo, isso também vai constar, informando a data e o que foi trocado.

Por que é importante fazer o laudo cautelar ?

O laudo cautelar não apenas certifica que o carro está bem avaliado para a sua revenda, como garante as estruturas de segurança. Claro que andar com um carro que possui uma documentação irregular é um risco, mas se, além disso, ele apresentar riscos sérios e alta chance de parar de funcionar ou provocar acidentes, isso fica ainda mais grave. Ter essa chancela do laudo pode evitar muitas dores de cabeça e desastres.

Seguradoras pedem o laudo cautelar

Outro ponto fundamental é que muitas seguradoras exigem essa vistoria para fazer uma análise mais aprofundada do veículo e do futuro segurado. Se o carro já apresentou problemas antes, isso serve de alerta e pode aumentar o valor do plano ou da franquia. Portanto, o proprietário também precisa ter esse documento com bons resultados em mãos para negociar preços melhores no seu seguro auto.