Quem precisa de um Seguro Auto?

Por Redação IQ 360

Índice de Conteúdomenu

  1. Frequência
  2. Moradia
  3. Trabalho
  4. Carro novo

Com o objetivo de reduzir prejuízos financeiros causados por roubos, furtos e acidentes, o seguro auto garante mais tranquilidade ao circular com seu carro pelas ruas. A cobertura de danos é válida em todo o território nacional e a contratação do serviço custa entre 2% e 10% do valor do veículo (valor determinado pelo modelo, ano de fabricação e diversos fatores pessoais do dono do veículo).

O seguro permite que o dono do veículo pague uma quantia para que a seguradora corra o risco no lugar do segurado, por isso, quanto maior o risco representado pelas características do automóvel e do motorista, mais caro será o valor pago. Existem diferentes tipos de cobertura, em que a apólice define quais são as situações garantidas de ressarcimento por parte da empresa. Além disso, em casos em que o prejuízo custa menos dos que 75% do preço do contrato, o dono deve arcar com parte dos custos pagando a chamada “franquia”, quantia definida por contrato para ajudar no custeio dos reparos do carro.

As apólices mais básicas cobrem somente roubo e furto. Mas também existem itens coberturas adicionais, como a de danos a terceiros envolvidos em colisões causadas pelo segurado, carro extra, assistência a vidros, troca de pneu etc. Apesar do grande número de acidentes de trânsito, furtos e roubos de veículos no Brasil, há a estimativa de que apenas 25% dos veículos em circulação no país possuam seguro particular.

Mas como saber se eu preciso contratar um seguro para o meu carro? Listamos alguns critérios que podem te ajudar a saber se você precisa estar segurado.

Frequência

O primeiro fator a se levar em consideração é a finalidade e frequência do uso do seu veículo. Se ele é usado para ir até o seu local de estudo ou trabalho, a probabilidade de se envolver em sinistros aumenta – o que justifica o investimento, já que em casos de imprevisto o transtorno causado em sua rotina pode significar prejuízos maiores do que o valor gasto com o prêmio para a seguradora.

Moradia

Se você vive em cidades grandes como Rio de Janeiro ou São Paulo, onde os índices de violência são maiores, a contratação de um seguro auto pode prevenir dores de cabeça em possíveis furtos ou roubos já que caso o veículo não seja encontrado você pode receber a indenização completa prevista em contrato.

Trabalho

Além de usar o carro como meio de locomoção para o trabalho, se você o usa como forma de ganhar dinheiro (táxi, uber, vendas etc.) é ainda mais importante que assine uma apólice. Nesse tipo de situação, o veículo está mais sujeito às diversas possibilidades de sinistros, sendo assim, o seguro será uma maneira de resguardar sua principal fonte de renda e garantir de que fique o menor tempo possível sem trabalhar, pois em alguns casos a seguradora oferece um automóvel extra para ser usado enquanto o seu está sendo reparado.

Carro novo

Considere contratar um seguro auto se comprar um veículo novo, já que ele pode estar mais sujeito a possíveis roubos e furtos. Leve em consideração que o custo com a seguradora pode ser um investimento para resguardar o valor gasto com a aquisição de um zero-quilômetro.