Como ter seguro auto para carro de colecionador?

Por Redação IQ 360

Índice de Conteúdomenu

  1. Como conseguir um certificado oficial de carro de colecionador
  2. O que o seguro não cobre
  3. O que o seguro auto cobre

Ter um carro antigo, de colecionador, exige muitos cuidados do proprietário e não é qualquer seguradora que aceita oferecer um plano que resguarde o veículo de eventuais danos. E mesmo aquelas que fornecem uma apólice para esse tipo de veículo não disponibilizam tudo o que um carro novo ou seminovo teria direito naturalmente.

Se você é um desses amantes de carros antigos e está procurando um seguro auto para a sua relíquia automobilística, fique atento a estas dicas dos especialistas:

Como conseguir um certificado oficial de carro de colecionador

Antes de mais nada, para conseguir um seguro auto para colecionador, o veículo precisa ter 30 anos ou mais de fabricação, além da famosa placa preta. Essa placa só é concedida pelos órgãos oficiais aos carros que cumprem rigorosamente alguns pré-requisitos, tais como: ter rodas originais, o interior do veículo precisa ser original de fábrica, a pintura deve ser adequada à época em que foi lançado, o motor deve ser cromado, entre outros aspectos.

O que o seguro não cobre

Ao fazer uma cotação de seguro auto, tenha em mente que o seu carro é praticamente uma peça de museu, portanto é raro e pode ter um valor bastante alto, dependendo do modelo e da conservação. As seguradoras sabem disso e não oferecem seguro contra roubo ou furto, por exemplo. Se o carro é usado com muita frequência, as empresas também não costumam aceitar o cliente, porque esse veículo tem muita probabilidade de quebrar no meio da rua. Os especialistas também alertam que muitas seguradoras fazem a venda casada. Ou seja, só aceitam o carro do colecionador se ele tiver um outro veículo segurado na mesma empresa.

O que o seguro auto cobre

No fim das contas, o seguro acaba se restringindo, por exemplo, aos danos parciais que esse veículo pode sofrer. Em caso de acidentes leves, em que a seguradora pode consertar problemas na lataria ou pintura; pane seca ou outro problema mecânico que impeça o veículo de rodar. Algumas incluem o guincho 24 horas, mas não são todas. Os segurados também têm direito a descontos em oficinas conveniadas às seguradoras. Mas lembre-se que, como se trata de um veículo raro, será difícil encontrar peças originais para repor e consertar eventuais danos.