Seguro para motos

Por Redação IQ 360

Seguro para motos

Muitas pessoas compram veículos para se deslocar até o trabalho, faculdade, levar filhos à escola, entre outras funções. Quando se deseja investir menos, a compra da moto parece ser uma excelente opção.
E, sabendo dos riscos deste veículo, é sempre importante pensar que ele exigirá manutenções, consertos e também estará suscetível a acidentes e demais imprevistos. Portanto, investir em um seguro torna-se uma excelente opção.

O que é?

Contratar um seguro de motocicleta significa investir anualmente um determinado valor que cobrirá possíveis danos que o veículo possa sofrer.
Existem diferentes tipos de coberturas de seguro, e este é um ponto crucial no momento da contratação. De uma forma geral, recomenda-se o seguro nos seguintes casos:
Compra de motocicleta: desde o momento da compra, o ideal é que já seja providenciado o seguro, para minimizar as chances de perda
Garantia de tranquilidade: em casos de acidentes de trânsito, o seguro será responsável por arcar com as despesas tanto do seu, quanto do veículo danificado (chama-se de cobertura de dano a terceiros)
Suporte e manutenção: estragos e panes são comuns em qualquer automóvel e o seguro oferece este suporte, mediante o pagamento da franquia (isto é, um valor mínimo pré-estabelecido para que o seguro seja acionado)
Proteção de roubos: se por acaso sua moto for roubada, o seguro também arcará com o prejuízo
Portanto, conclui-se que o seguro é essencial desde o momento da compra, com objetivo de proteger o patrimônio, como também amenizar custos com consertos, manutenções, e muito mais.

Tipos e vantagens

Existem diversas modalidades de seguro de moto, variando apenas o tipo de cobertura (e consequentemente, o valor cobrado). Para isso, é necessário avaliar qual categoria se deseja contratar:
Cobertura básica: é uma excelente opção para quem tem baixa disponibilidade orçamentária. Nela, estão contidos serviços em caso de acidentes, incêndio, roubo, raios, granizo, e outros acidentes
Cobertura adicional ou seguro auto convencional: pode ser agrupada em diversas categorias, mas de um modo geral, possui um custo um pouco mais elevado, e tem como objetivo acrescentar serviços – por exemplo, se sofrer um acidente, esta modalidade de seguro oferece um carro reserva
Obviamente, os seguros de valor maior costumam oferecer maior cobertura, e, portanto, se existir esta possibilidade, os adicionais são uma excelente opção
Vale lembrar que cada seguradora apresenta uma particularidade, podendo haver variações de planos e valores – por isso, o orçamento é essencial.

Apólice x Valor

Depois de conhecer os serviços oferecidos por determinada seguradora, chega o momento da contratação. Este deverá ser analisado cuidadosamente, pois estará envolvido em um documento repleto de particularidades: a apólice.
A leitura da apólice deve ser completa e minuciosa, atentando-se sempre para:
Tipo de cobertura: seja básica ou adicional, é preciso ter total conhecimento sobre quais serviços estarão inclusos no pacote
Ajustes: conhecer quais serão os ajustes e quando vçao acontecer também é muito importante
Restrições: busque saber em quais casos o seguro não irá arcar com as consequências de possíveis danos e acidentes
E, depois de todos os ajustes de contrato necessários, será repassado o valor do serviço. A seguir, conheça os principais fatores que determinam o custo de um seguro de moto:
Modelo da moto: o valor do bem influencia no custo o seguro, bem como seu ano de fabricação
Condutor: haverá a análise de quem está dirigindo, qual a idade, experiência, e também gênero. Estes dados são capazes de avaliar, estatisticamente, as chances de acidente
Principais áreas de circulação: o risco de sinistros também será calculado com base no endereço do indivíduo e principais locais em que se desloca. O índice utilizado é o Índice de Veículos Roubados (IVR), conforme definido pela SUSEP
Análise do perfil: além das informações sobre o condutor, haverá uma consulta do seu histórico para conhecimento de multas, acidentes, e outras informações de trânsito anteriores
Portanto, lembre-se sempre de orçar diferentes seguradoras para contratar a de melhor custo/benefício. E, além disso, conheça as exigências e vantagens de cada apólice.