O que é Seguro Habitacional?

Por Redação IQ 360

seguro-habitacional

O Seguro Habitacional é uma garantia para o crédito imobiliário (financiamento de imóvel). Em caso de morte do mutuário (pessoa que solicitou o financiamento), a quitação do bem é automática. Isso garante também a tranquilidade financeira dos dependentes, que poderão continuar vivendo no imóvel sem se preocupar com a dívida.
Esta proteção também é válida para os contratos de financiamento com mais de uma pessoa, de acordo com proporção de cada uma na renda da família. Ex: se João, que era responsável por 60% da renda da família, faleceu ou ficou inválido, 60% do valor da dívida será quitado.

Seguro Habitacional e Seguro Residencial: qual a diferença?

O seguro habitacional é obrigatório quando há financiamento imobiliário e também oferece coberturas contra avarias que comprometam a estrutura da residência. Já o seguro residencial protege a estrutura e também os bens de seu interior, o que pode incluir roubos, furtos, danos elétricos, etc.
Em relação aos custos, o seguro residencial é pago mensalmente em valores definidos pela abrangência da apólice, enquanto na modalidade habitacional a despesa corresponde entre 1,5% a 4% do total da prestação do imóvel, de acordo com critérios que levam em consideração o valor do bem, total financiado, idade do mutuário, etc.
Além da cobertura de sinistros relacionados ao financiamento, o serviço também costuma oferecer proteção contra danos físicos ao imóvel, o que garante indenização ou a reconstrução do imóvel caso ocorra incidentes que afetem a estrutura, como incêndios, quedas de raio, desmoronamento total ou parcial, destelhamento, inundação, alagamentos e explosões.

Quais os tipos de seguro habitacional?

Basicamente existem duas modalidades de seguro habitacional: o Seguro Habitacional do Sistema Financeiro Habitacional (SFH), como o nome sugere, exclusivo para imóveis financiados pelo sistema público que facilita o crédito para a compra de imóveis, e cujas operações têm participação do Governo Federal por meio do Fundo de Compensação de Variações Salariais. E o Seguro Habitacional em Apólices de Mercado, para operações realizadas fora do SFH.
Em caso de sinistro, o segurado ou beneficiários devem acionar a seguradora, preencher os formulários necessários e entregar os documentos indicados pela operadora. Fique atento, pois o seguro habitacional não costuma ter períodos de carência, salvo em condições específicas como suicídio, por exemplo, em que a cobertura é válida a partir de dois anos após o início da apólice, como previsto em lei.
Embora tenham liberdade para definir as condições gerais dos serviços oferecidos, as seguradoras também devem seguir as normas definidas pela Superintendência de Seguro Privados (Susep), que regulamenta e fiscaliza o setor no país.