Por que as empresas pagam seguro de vida?

Índice de Conteúdomenu

  1. A contratação do seguro é obrigatória?
  2. Função do seguro
  3. Benefícios do seguro

A contratação constante de funcionários é uma realidade para várias empresas. Ao criar um vínculo com um novo funcionário, entra em jogo uma série de obrigações que incluem impostos, garantia de segurança e salubridade, e muitos outros fatores já previstos na CLT.

Muitos empresários não sabem como lidar com a situação, e por vezes, acabam contratando consultorias para agir de modo coerente.

Mas o que muitos não sabem é que além das obrigações existe uma forma simples de garantir diversos direitos e segurança tanto ao funcionário quanto à sua família: o seguro de vida.

A contratação do seguro é obrigatória?

A consolidação das leis do trabalho (CLT) dirige a relação contratante–contratado através de leis e diretrizes. Não existe nenhum tópico do documento específico que exija a contratação de um seguro de vida para os seus funcionários.

Contudo, existem algumas convenções coletivas que exigem a contratação do seguro de vida para os funcionários de empresas que as seguem. As exigências variam de acordo com a convenção, mas seguem alguns exemplos em que normalmente o seguro de vida é obrigatório:

Engenharia civil: o ramo da construção expõe o trabalhador a inúmeros riscos, como de quedas e acidentes com materiais de trabalho. Neste sentido, a contratação do seguro de vida auxiliar a empresa responsável no caso de sinistros e também dá suporte ao funcionário e sua família.

Trabalhadores envolvidos na limpeza e coleta de lixo de cidades: por estarem constantemente expostos a diversos resíduos (inclusive tóxicos), estes trabalhadores possuem mais chance de desenvolver doenças, e consequentemente resultar em invalidez e morte.

Motoristas: de qualquer espécie, principalmente àqueles que estão constantemente na estrada, estão mais vulneráveis a sofrerem acidentes de trânsito.

Cozinheiros e garçons: a CLT prevê alguns benefícios também a estes trabalhadores, principalmente em casos de morte por acidente de trabalho. Neste contexto, também se torna interessante investir em seguro de vida.

Função do seguro

No tópico anterior, foi possível conhecer algumas profissões que estão mais vulneráveis a acidentes, e por este motivo, a CLT traz mais exigências aos empregadores.

Mas, de uma forma geral, a contratação de um seguro de vida pelo empresário garante iguais direitos a todos os funcionários de um mesmo setor, visto que estes estão submetidos à mesma função. Muitas vezes, os benefícios se estendem a família, pela exigência do pagamento de indenizações.

Confira quais os principais objetivos dos empregadores ao contratarem serviços de seguradoras, especialmente se tratando do seguro de vida:

Suporte em casos de invalidez: quando houver invalidez decorrente de acidentes, o funcionário terá direito a indenização, conforme a gravidade do problema.

Invalidez laborativa: quando não for mais possível trabalhar por um determinado problema, o trabalhador também tem direito ao recebimento de indenizações, de modo a auxiliar sua família e garantir sustento.

Suporte em casos de morte: o seguro de vida não só arca com as despesas do funeral, como também se torna responsável por um pagamento mensal aos filhos e/ou cônjuge.

Portanto, garantir este benefício aos funcionários é uma forma de dar estabilidade financeira em casos de sinistro, inclusive se ocorridos dentro do ambiente de trabalho.

Além disso, traz segurança e tranquilidade tanto para a família, quanto para o responsável por uma determinada equipe de funcionários.

Benefícios do seguro

Resumindo tudo que foi explicado neste post, podem-se listar as principais vantagens da contratação de um seguro de vida empresarial:

Tranquilidade e segurança: tanto para o empresário, como também aos seus funcionários, visto que há uma garantia financeira em casos de acidente.

Redução das obrigações do contratante: lembrando de todas as exigências previstas na CLT, a contratação do serviço já elimina diversos tópicos, e assim, facilita o cumprimento das obrigações.

Proporcionar bem-estar aos funcionários e suas respectivas famílias: qualquer benefício dado serve como incentivo ao trabalho, e consequentemente, pode gerar aumento de produtividade.

Redução de custos para a empresa: em casos de sinistros no ambiente de trabalho, a empresa terá menos custos que se não tivesse contratado o seguro.

Portanto, se for empresário e deseja aumentar o bem estar tanto de seus funcionários, quanto o seu (pela eliminação de preocupações), invista em um seguro de vida empresarial.