Como saber o valor das coberturas

Índice de Conteúdomenu

  1. Quanto deve ser minha cobertura?
  2. Como escolher a melhor cobertura

Quanto deve ser minha cobertura?

Quando se pensa em contratar um seguro de vida, a primeira pergunta que se faz é: quanto deve ser a minha cobertura? Essa resposta depende do tipo da cobertura que se está contratando, ou seja, para qual finalidade o seguro está sendo adquirido. Uma vez definido o motivo e as coberturas necessárias para você, o valor das indenizações é calculado levando em consideração a renda mensal do contratante.

 

No caso da contratação de uma Diária por Incapacidade Temporária (DIT), por exemplo, o segurado precisa entender quanto de sua renda é necessária para pagar suas despesas caso fique temporariamente incapacitado de trabalhar. Então, esse será o capital segurado ideal.

 

Para coberturas em que a indenização é recebida de uma vez só, como é o caso da cobertura de morte ou invalidez definitiva, deve-se multiplicar a renda necessária para custear os dependentes mensalmente pelo tempo que precisarão do dinheiro até se estabelecerem novamente. Desse valor pode-se subtrair os valores disponíveis nas aplicações financeiras, como investimentos e poupança, que o segurado possuir.

 

Em um exemplo prático, vamos calcular a cobertura necessária para uma família composta por três pessoas: pai, mãe e um filho de 15 anos. Esta família tem uma renda mensal de R$3.000,00 e quer manter o mesmo padrão de vida caso o(a) provedor(a) faleça. Vamos considerar que toda essa renda é utilizada para custear a família e que o filho demore até os 23 anos para se tornar economicamente ativo. Dos 15 aos 23 anos, o filho precisará de ajuda financeira durante oito anos, ou seja, 96 meses. Isso significa que a cobertura deverá ser de R$3.000,00 x 96 = R$288.000,00 para que o filho termine seus estudos.

 

Esse é um cálculo simplificado, mas que já ajuda quem procura por um seguro de vida e quer entender como funciona. Neste exemplo, consideramos que toda a renda continuaria sendo utilizada mesmo com a morte de uma das três pessoas e que a família não possuía nenhum tipo de investimento. Além disso, considerou-se que os gastos permaneceriam os mesmos ao longo dos anos, o que não é necessariamente verdade.

A História dos seus filhos

Vamos ajudar você a garantir o futuro dos seus filhos. Saiba quanto você deve investir na criação deles e como proteger esse investimento.

Entrar

Como escolher a melhor cobertura no seguro

As seguradoras oferecem vários tipos de coberturas que abrangem os riscos que um indivíduo pode correr. O melhor conjunto de coberturas é aquele que engloba os riscos aos quais você está exposto.

Entre as principais coberturas de seguro de vida, destacam-se as seguintes:

 

Cobertura por morte natural

Os beneficiados do segurado recebem a indenização quando a morte for devido a causas naturais ou acidentais. Porém, estão excluídos os acidentes decorrentes de riscos que não estão incluídos na cobertura.

 

Cobertura por invalidez permanente total ou parcial por acidente

Nesse tipo de seguro de vida quem recebe a indenização é o próprio segurado, quando sofrer perda, redução ou incapacidade total ou parcial de alguma de suas funções. O mesmo acontece se sofrer uma lesão física em consequência de acidente pessoal, mas é preciso que o mesmo esteja coberto.

 

Cobertura por doenças graves

Nessa categoria, o cliente recebe a indenização quando tiver uma doença grave. Em geral, entram nesse tipo de seguro de vida doenças como câncer, AVC e cirurgia nas artérias coronarianas.

 

Cobertura de despesas médicas

Essa cobertura serve para custear atendimento médico, mais especificamente os gastos odontológicos e médico-hospitalares. Porém, é necessário ter o motivo do atendimento previsto na apólice.

 

Cobertura de diária por incapacidade temporária

É ideal para profissionais liberais e autônomos que precisam se afastar do trabalho, o que prejudica o orçamento familiar por não terem renda por esse período de tempo. Com essa cobertura é possível manter o planejamento financeiro.

 

Cobertura de assistência funeral individual ou familiar

Mais uma cobertura para casos de morte, sendo que essa indenização serve para pagar o funeral e demais despesas exigidas pela situação. A indenização também é paga quando o falecido é cônjuge ou filho menor de 18 anos do segurado.

 

Procurando o seguro ideal para você? Faça sua cotação online aqui.