Resseguro: o que é e qual a importância?

Por Redação IQ 360

Índice de Conteúdomenu

  1. Porque o resseguro é importante
  2. Resseguro é proteção para todos
  3. Resseguros ajudam a equilibrar o mercado de seguros

Qualquer pessoa que assina um contrato de seguro está visando diminuir riscos, por isso busca garantir ser indenizada caso ocorra algum incidente.

Os seguros possuem categorias diferentes para cobrirem necessidades distintas, e podem atender desde acidentes que envolvam um único veículo, até uma catástrofe de grandes proporções que prejudique uma grande empresa ou uma região inteira. Tudo depende da categoria do produto e da intensidade do ocorrido. O trabalho das seguradoras é oferecer aos seus segurados a garantia de que esses prejuízos serão indenizados, desde que previstos na apólice, independentemente da intensidade do fato.

Algumas vezes, para poder assumir com responsabilidade determinados riscos de uma apólice ou um grupo delas, as empresas seguradoras se utilizam do resseguro, procedimento de transferência desses riscos. Esse processo garante às companhias que elas também sejam indenizadas, total ou parcialmente, no caso de ocorrerem os prejuízos previstos nesses contratos.

Porque o resseguro é importante

Diante de cenários caóticos, fica fácil entender a importância do resseguro. Imagine uma catástrofe de grandes proporções. Caso uma seguradora tenha que indenizar sozinha todas as centenas de famílias envolvidas nesse incidente provavelmente os gastos com sinistros vão ultrapassar a capacidade financeira da empresa, caso ela não repasse parte desses prejuízos. Isso pode ocasionar uma série de problemas que prejudica a seguradora, o segurado e até mesmo o mercado de seguros.

Resseguro é proteção para todos

Essa pulverização retira de uma única instituição a responsabilidade de assumir de maneira integral todos os riscos possíveis de suas operações, e assim dá às seguradoras chances maiores de subscreverem novos riscos, se estabilizarem no mercado e garantirem aos seus segurados o cumprimento total de seus deveres. O resseguro, mesmo que indiretamente, impede que o cliente final seja prejudicado.

Além disso, quanto mais ofertas de resseguros houverem para as seguradoras, mais riscos elas podem assumir diante de seus clientes, o que acarreta uma sociedade mais protegida.

Resseguros ajudam a equilibrar o mercado de seguros

O resseguro é de suma importância para o bom funcionamento de todo o sistema, especialmente porque essa repartição de riscos tende a acontecer de uma resseguradora para outra, formando uma cadeia que gera mais estabilidade financeira para o mercado de seguros diretos.

Existem atualmente no Brasil diversas empresas especializadas em resseguros. A legislação permite três tipos de resseguradores no país: locais, admitidos e eventuais.

Locais: sediados no Brasil.

Admitidos: sediados no exterior que possuam escritórios de representação no Brasil.

Eventuais: sediados no exterior, sem escritórios de representação no Brasil, registrados na Susesp, Superintendência de Seguros Privados.

Alguns exemplos de especialistas em resseguros que atuam no país são: Atrium Underwriters, XL London Market, Newline Underwriting, Hiscox Syndicates e R.J Kiln & Co.