Conheça as dezenas mais premiadas na Lotofácil

A Lotofácil é um jogo de loteria que, como os demais, é gerido pela Caixa Econômica Federal. A Lotofácil é uma aposta relativamente nova. Enquanto outras loteriais acumulam décadas de história no Brasil, a Lotofácil foi criada apenas em 2003.

Nesse jogo, o apostador seleciona entre 15 e 18 números em um total de 25 dezenas. Há prêmios para aqueles que acertem 11, 12, 13, 14 ou 15 dezenas assinaladas.

Cada aposta custa R$ 2,00, se marcados 15 números, R$ 32,00, para assinalar 16 dezenas, R$ 272,00 para 17 dezenas e finalmente, para 18 números marcados, a aposta custa R$ 1.632,00.

As dezenas mais sorteadas

O que se espera é que na análise ao longo do tempo, todas as 25 dezenas da Lotofácil tenham sido sorteadas mais ou menos de forma igual. Entretanto, a história conta algo diferente.

Até hoje, foram mais de 1600 concursos. De um modo geral, se analisarmos o histórico, qualquer número tem uma chance média de aparecer entre os sorteados entre 55% e 65%. Contudo, os números “11” e “13” já apareceram entre os sorteados em quase 1000 dos concursos. Já os números “08” e “16” foram sorteados pouco mais de 900 vezes.

Embora pequena, essa discrepância tende a ser maior quando avaliamos um período de tempo mais curto. Como se os números tivessem fatores “sazonais” que os tornassem mais ou menos frequentes.

Dezenas atrasadas

Muitos sites de loterias e “guias” costumam apontar ou orientar apostadores a marcar as dezenas “mais atrasadas”. Esse acompanhamento visa buscar dezenas que não saíram em sorteios anteriores.

Quando postamos este texto, por exemplo, tínhamos um cenário no qual, claro, a maioria dos números havia sido sorteada no concurso anterior – 15 deles. Outros sete números haviam aparecido no concurso imediatamente anterior. Finalmente, os números “01” e “21” já não eram sorteados havia dois concursos, enquanto que o número “19” não havia aparecido nos últimos três sorteios.

A maioria acreditaria, nesse caso, que as probabilidades estariam em favor de marcar esses três números no bilhete. Afinal, eles não aparecem há algum tempo. Porém, essa lógica está errada. Matematicamente, todos os números possuem a mesma probabilidade de sorteio a cada novo concurso.

Em períodos curtos, temos a tendência de observar padrões que podem não existir. Imagine uma moeda. Se você atirá-la dez vezes ao ar e, em nove delas, der “cara”, isso não significa que você terá “coroa” nove vezes, se atirá-la uma dezena de vezes ao ar novamente.

No entanto, se medirmos as chances de obter “cara” ou “coroa” em mais de um milhão de lançamentos da moeda ao ar, muito provavelmente chegaremos a um número de vezes praticamente igual para cada um dos resultados. O mesmo ocorre com qualquer tipo de loteria.

Inspiração perigosa

Dicas e “truques” para apostar fazem com que as pessoas acreditem ter maiores chances de ganhar. É preciso, no entanto, acompanhar esse tipo de análise com cuidado.

A grande maioria das “dicas” para loterias não possui qualquer tipo de embasamento matemático. No fundo, são como simpatias – o mesmo que pular “sete ondinhas” na virada do ano, mas com um disfarce pretensamente técnico.

Na prática, qualquer tipo de análise em apostas que não use a matemática elementar não faz diferença. A coisa é mais simples, e resume-se a alguns fatores:

• Quem joga mais tem mais chances
• Quem joga mais números consegue estatísticas melhores

Diferenciar simpatias e sortilégios de análises técnicas manterá seu dinheiro longe de apostas sem juízo. Contudo, onde a matemática de fato estiver presente, haverá alguma orientação ou dica realmente procedente e eficaz para seu próximo jogo.

Para conferir o resultado do último sorteio da Lotofácil, clique aqui.