Embreagem desgastada: o que fazer?

Por Redação IQ 360

A embreagem é importante para garantir o bom funcionamento do automóvel e a troca de marchas. Quando ela está com problemas, pode comprometer o funcionamento e segurança do carro. Fique atento se a embreagem estiver fora do normal: pode ser sinal de problemas.

Ruído

Ao trocar de marcha, a embreagem faz um ruído incomum ou trava? Isso pode acontecer quando há defeito no rolamento do eixo piloto que precisará ser regulado ou trocado ou pode significar que há algum defeito no eixo de entrada. Mas, se o conserto demorar, o problema pode comprometer outras peças e em alguns casos necessitar da troca do kit completo.

Pedal pesado e trepidação

Quando o pedal da embreagem fica nitidamente mais pesado ou duro do que o costumeiro, pode ser porque há desgaste ou falta de lubrificação no cabo da embreagem, que inclusive corre o risco de se romper em alguns casos. Entretanto, há a possibilidade de o mesmo sintoma ser sinal de que há um defeito no platô por superaquecimento, um problema bem mais grave.
O pedal começa a trepidar ao pisar ou tirar o pé da embreagem também não é normal. Esse pode ser um sinal de problema na suspensão do câmbio, embreagem com óleo ou graxa, platô de embreagem desalinhado ou empenado, entre outros. Fique atento, esse defeito pode causar perda de controle do carro aumentando riscos de acidentes.

Patinando

Subir qualquer ladeira torna-se uma dificuldade porque a embreagem fica patinando e não fornece força para o carro seguir em frente, às vezes tudo ainda é acompanhado de cheiro de queimado. Talvez seja a hora de trocar o kit de embreagem, que pode estar desgastado ou queimado prejudicando o desempenho do veículo.

Travamento

Sente dificuldade em trocar de marcha, que trava com frequência? Isso pode ser sinal de acúmulo de ar no sistema, vazamento o sistema hidráulico, ou ainda, erro no ajuste de alguma ligação mecânica.

Durabilidade

O conjunto de embreagem de um carro dura em média entre 100 a 150 mil quilômetros, mas veículos urbanos podem ter desgaste maior por causa constante troca de marchas necessária dentro das cidades. Além disso, alguns hábitos podem acelerar o desgaste do kit de embreagem como segurar o carro em ladeiras com o pedal acionado em primeira marcha ou deixar o pé apoiado sobre o pedal mesmo sem usá-lo, por exemplo. Por isso, o mais recomendo é fazer uma avaliação e fazer a troca de discos e platô a cada 100 mil quilômetros rodados.